ADAMUS – SÉRIE DAS ASAS – SHOULD 7

ADAMUS – SÉRIE DAS ASAS – SHOULD 7

OS MATERIAIS DO CÍRCULO CARMESIM

Série das Asas – SHOUD 7 

Apresentando ADAMUS SAINT GERMAIN, 
canalizado por Geoffrey Hoppe

Apresentado ao Círculo Carmesim
em 3 de março de 2018

www.crimsoncircle.com

Eu Sou o que Sou, Adamus of Saint Germain. 

[Aplausos da plateia] Obrigado.

Vamos respirar bem fundo ao começarmos este Shoud. Será um Shoud diferente por diversas razões, mas talvez ele seja bastante significativo para vocês, com o passar do tempo.

Este Shoud é realmente em honra a essa profunda e verdadeira conexão entre o humano e o Mestre. Temos os humanos que estão aqui – acompanhando online, e aqui no Colorado –, os humanos que têm passado por tanta coisa, os humanos de que falei da última vez – eu disse que o Círculo Carmesim chegou nesse ponto incrível, tão incrível que até o Conselho Carmesim mudou –, os humanos que têm suportado tanta coisa e que têm se agarrado verdadeiramente a seu saber interior em sua jornada. O que temos aqui, agora, neste Shoud, este mês, é essa verdadeira consciência e essa verdadeira conexão, agora, entre o humano e o Mestre.

O Mestre era um conceito. Eu tenho falado do Mestre como sendo a sabedoria de todas as existências. Mas o Mestre era um conceito para muitos. Vocês pensavam no Mestre. Vocês tentavam humanizar o Mestre, mas, agora, todos vocês chegaram num ponto em que o Mestre não só está aqui, como também vocês começam a ouvir o Mestre.

O Mestre que vocês convidaram para a casa do humano, para a sua vida diária um tempinho atrás, e se perguntaram: “Será que o Mestre já se manifestou? O que vai acontecer agora? O que é essa coisa chamada sabedoria?”

Mas, hoje, essa conexão entre vocês e o Mestre se torna muito real, e vocês começam a ouvir o Mestre, talvez não com palavras, como de costume, mas vocês o ouvem com o coração, com a alma, sem questionarem mais: “Cadê esse Mestre de que Adamus tanto fala? Só acontece com outras pessoas?” Agora, vocês estão muito conscientes dessa presença.

Vamos respirar fundo neste dia do humano e do Mestre, que deixa de ser um conceito e se manifesta – se manifesta bem aqui na vida de vocês. E isso não é algo que o humano esperasse ou sequer pudesse antecipar como seria. É diferente. E, talvez, essa fosse uma das razões pelas quais parecesse demorar ou vocês não se conscientizarem dele. Ele era apenas um conceito intelectual ou filosófico, mas agora se tornou real.

Eu digo isso por causa da posição em que se encontram as energias de vocês, e eu sei que ainda é desafiador, às vezes. Eu digo isso por causa da reorganização do Conselho Carmesim. Eu disse recentemente que, no Conselho Carmesim, cerca de 1.300 membros partiram para irem trabalhar com outros humanos e em outras esferas e o Conselho Carmesim pudesse realmente continuar focando os ensinamentos que sempre realizou.

Mas, agora, o que restou do Conselho Carmesim, todas as entidades e anjos e aqueles que o apoiam estão aqui somente para vocês. Só para vocês. Não para os outros que estão por aí fazendo coisas diferentes, que estão atravessando um despertar ou ensinando nas outras esferas, mas aqui, agora, somente para vocês. Eles dedicarão todos os recursos a vocês. E vocês vão perguntar: “Mas o que vão fazer? Quando virão?” Falaremos sobre isso noutro Shoud.

Vamos respirar fundo neste Shoud. É quando o Mestre está aqui e vocês ouvem o Mestre. Respirem bem fundo e simplesmente permitam isso.

Mal posso esperar para rever este Shoud – talvez daqui a um ano possamos fazer isso –, revê-lo e dizer: “Talvez aquele tenha sido o ponto de virada. Talvez o Mestre estivesse lá, e eu nunca o tivesse ouvido, eu nunca tivesse realmente sentido sua presença. Mas, enfim, num belo dia, eu cruzei aquele limiar e permiti que acontecesse.”

Assim, respirem bem fundo.

Vamos começar com a parte regular do Shoud. Agora, vamos fazer isso de um modo diferente hoje. Hum. Eu pedi ao Cauldre (Nota Stela – é como Adamus chama Geoffrey, o canalizador) que preparasse – oh, nossa – slides. [Risadas] Isto nunca, jamais deve acontecer novamente, em todos os nossos encontros, mas quero abordar muita coisa hoje. Seria muita coisa para a querida Linda de Eesa escrever no quadro, muitas palavras. E eu também queria que isso ficasse documentado, que vocês pudessem imprimir para vocês, colocar na escrivaninha ou onde for que coloquem essas coisas hoje em dia, mas que tivessem uma cópia disso.

Agora, grande parte do que vamos falar hoje é um resumo. Nada de novo. Nada de grandes insights ou coisa do gênero. É um resumo de onde nós estamos. Mas peço a todos que estão participando hoje, ou que verão isto depois, que acrescentem sua energia nisto para mais uma vez fazer a ponte entre as esferas do paraíso e da Terra, que acrescentem sua energia ao que vamos falar, pra que se isso se torne nosso.

Então, de fato, teremos muitos slides. Não sou um grande fã de slides, porque a coisa perde parte do significado, ao contrário do que se fosse escrita. Mas, para acelerarmos, hoje, nós iremos… Ah, e sua escrita é linda, linda. [Ele está falando com Linda.] É, sim.

Sabedoria dos Shaumbra – Parte 1

Assim, para começar, antes de tratarmos de onde estamos, vamos ver a Sabedoria dos Shaumbra.

LINDA: Oh, nossa.

ADAMUS: Sim. Então, Linda, com o microfone, por favor. Você sabe que hora é essa.

LINDA: Oh, nossa. Sim, sim.

ADAMUS: É a hora em que eu faço a pergunta e vocês respondem. E vamos começar hoje com a pergunta que fiz no mês passado.

Qual é a relação interessante entre Nikola Tesla e Elon Musk? Qual é essa relação?

Vá em frente, Linda, entregue o microfone e vamos ver quem deduz isso, corretamente. Continuam passando o microfone. [Risadas] Isso não é uma batata quente; é um microfone. Qual é a relação entre Tesla e Musk?

HORACE: Acho que Elon Musk é… ele vem do mesmo Eu Sou de Nikola.

ADAMUS: Do mesmo Eu Sou. O mesmo ser? A mesma alma?

HORACE: Sim, a mesma alma.

ADAMUS: Tudo bem. Certo.

HORACE: É assim que eu sinto.

ADAMUS: Tá. Por que você sente isso?

HORACE: Eles têm mais ou menos a mesma energia.

ADAMUS: Tá. Ótimo. Vamos dar uma olhada.

LINDA: Nahh.

ADAMUS: Um é muito elegante e outro usa camiseta. Errrr! Um viveu cerca de 100 anos atrás, mais ou menos; o outro é muito contemporâneo.

HORACE: Sim.

ADAMUS: Mas você acha que eles vêm da mesma alma?

HORACE: Isso.

ADAMUS: Tá. Tudo bem.

HORACE: É assim que eu sinto.

ADAMUS: Certo. Está ótimo. Não tem resposta errada com os Shaumbra, mas tem uma resposta certa. [Algumas risadas] Sim? Poderia se levantar?

KERRI: Uhh…

ADAMUS: [Ele dá um gole no café e começa a tossir.] O que é isso? [Risadas]

KERRI: Claramente, um café de menor qualidade.

ADAMUS: Ah, minha cara. Eu estava esperando um cappuccino quente, fresco, encorpado e…

KERRI: A máquina pifou.

ADAMUS: A máquina pifou. O que está acontecendo com a tecnologia? [Algumas risadas] E ninguém se incomodou em sair e pegar um noutro lugar pra mim? [A plateia faz “ohhh”.] Só estou comentando. Não! Não, não, não, não, não.

KERRI: Sandra…

ADAMUS: Tá, eu sei…

KERRI: … obviamente falhou em atender você.

ADAMUS: Eu sei onde você está. Certo.

LINDA: Ele está só criando uma distração.

ADAMUS: Sim, sim.

LINDA: Ele está tentando dar tempo para você responder.

KERRI: Eu sei! Eu sei! Tá certo. Ambos colocam o dedo pro alto, pegam a coisa e a ancoram aqui.

ADAMUS: Pegam o quê?

KERRI: Coisas legais.

ADAMUS: Coisas legais. [Risadas]

KERRI: Isso.

ADAMUS: Me dê um exemplo legal.

KERRI: O carro legal!

ADAMUS: O carro legal.

KERRI: Que depois ele mandou pro espaço.

ADAMUS: Sei.

KERRI: É.

ADAMUS: E Tesla…

KERRI: Imagine os alienígenas vendo aquilo passar voando.

ADAMUS: Sei, sei. Imaginem.

KERRI: Isso é legal.

ADAMUS: Então, Tesla fez um carro?

KERRI: Não, Elon Musk fez um carro.

ADAMUS: O que isso tem a ver com Tesla?

KERRI: Ambos fizeram assim: [Ela coloca o dedo na boca, depois levanta pro alto, como se sentisse o vento.] E depois disseram: “Ah! Está tudo aí.”

ADAMUS: “Está tudo aí.”

KERRI: “E eu posso trazer pra cá.”

ADAMUS: Ahh! Certo.

KERRI: Mas, sim, o cara da direita [Tesla], sentiu vergonha, foi condenado e ridicularizado pelos colegas. Mas o cara da esquerda [Musk] está bombando.

ADAMUS: Ah, ele nunca foi…

KERRI: Ele namora supermodelos.

ADAMUS: … condenado por ninguém.

KERRI: Na verdade, ele sofreu bulling e não o trataram bem, o que acendeu essa chama dentro dele!

ADAMUS: Sim!

KERRI: Então, você…

ADAMUS: Ah, quando você… Espero que a câmera tenha captado, porque, quando você disse isso… Diga isso de novo, sobre a chama.

KERRI: [teatralmente] Isso acendeu a chama dentro dele! [Risadas] Verdadeiramente.

ADAMUS: É engraçado como sua energia se acende quando…

KERRI: Acende. Veja, estou irradiando.

ADAMUS: Sim, você está.

KERRI: Dá pra ver?

ADAMUS: Sim.

KERRI: Yeah!

ADAMUS: Yeah, é incrível.

KERRI: Eu me pergunto se as pessoas veem isso, porque, sabe como é, eu dou um duro danado.

ADAMUS: Certo. [Mais risadas] Mas não precisa ser tão explícita, dizendo que dá um duro danado. Você só fica meio…

KERRI: [muito teatralmente] Eu estou irradiando agora!! Com tudo que eu sou.

ADAMUS: É. Abaixe o volume. [Aplausos da plateia]. Ótimo.

KERRI: É como…

ADAMUS: Foi ótimo.

KERRI: Eles desligaram meu microfone!

ADAMUS: Não, eu gostei. É.

KERRI: Eles me cortaram… Tá, é.

ADAMUS: É a tecnologia.

KERRI: Tá bom, é.

ADAMUS: Certo. Então, ambos… [Adamus imita Kerri com o lance do dedo.] E fizeram assim.

KERRI: Isso, totalmente.

ADAMUS: Certo.

KERRI: Por que eu não fiz isso?

ADAMUS: É. Era a próxima pergunta que eu ia fazer.

KERRI: Ah, eu não vou pro banheiro.

ADAMUS: Não. Por que você não faz isso?

KERRI: Eu faço. Eu faço.

ADAMUS: Não, é sério, faça. Digo…

KERRI: Tipo fabricar o carro?

ADAMUS: Não…

KERRI: Eu não…

ADAMUS: Não, esse… [Ele coloca o dedo na boca e depois o levanta pro alto.] Assim. E atrai…

KERRI: Oh. Do meu jeito, eu faço isso.

ADAMUS: Tá.

KERRI: Do meu jeito, eu…

ADAMUS: Certo.

KERRI: Mas não no nível deles. Não.

ADAMUS: Tá. Por que não?

KERRI: Eu não entendo de física.

ADAMUS: Você não precisa entender.

KERRI: Matemática.

ADAMUS: Não, não precisa.

KERRI: Ptui! Ptui! [“cuspindo”]

ADAMUS: Não, não. Essa é realmente, verdadeiramente, uma das coisas que seguram muita gente. É: “Bem, não tenho bagagem pra isso.” Não faz diferença. Desde que entenda…

KERRI: [interrompendo ele] Eu tentei me esconder durante um tempo.

ADAMUS: Com licença.

KERRI: Oh, desculpe.

ADAMUS: … desde que entenda como a energ… [Risadas] Bum! Desde que vocês entendam o básico em matéria de energia, não precisam saber nem devem saber tudo sobre física, porque vocês transcendem isso com esse entendimento básico da energia e da consciência.

KERRI: Sim, energia. Sim.

ADAMUS: É. Ótimo. Obrigado.

KERRI: Essa era a resposta certa, não era?

ADAMUS: Tudo bem. [Ele faz o negócio do dedo de novo.] Esse vai ser o novo sinal Shaumbra. [Algumas risadas] E certifiquem-se de usar este dedo. [Ele mostra o indicador e a plateia ri.]

LINDA: Me desculpe por escolher uma pessoa tímida.

ADAMUS: Mais duas pessoas.

HOMEM SHAUMBRA: É interessante. Eu sabia que você ia me escolher.

ADAMUS: É.

HOMEM SHAUMBRA: Eu fui, na verdade, indicado a um prêmio junto de Elon Musk, de fato.

ADAMUS: Oh, foi? Que tipo de prêmio?

HOMEM SHAUMBRA: Pelo trabalho que fiz com os novos tipos de tecnologias IoT [do inglês, Internet of Things (Internet das Coisas)] e por outras coisas.

ADAMUS: Ah, sim. Parece fascinante. Sim, sim. Que tal uma salva de palmas. [Aplausos da plateia]

HOMEM SHAUMBRA: Não. Para o Eu Sou, não pra mim. É o Eu Sou, não eu. Eu só sirvo. Então, eu acho que ambos vieram da galáxia de Sirius e coexistem ao mesmo tempo.

ADAMUS: Tá.

HOMEM SHAUMBRA: E acredito que sejam tipo a mesma pessoa.

ADAMUS: A mesma pessoa, tá. Ótimo.

HOMEM SHAUMBRA: É o que eu acho.

ADAMUS: Gostei. É.

HOMEM SHAUMBRA: Certo. Lá vamos nós.

ADAMUS: Não, eu gostei. Tá. Mais duas pessoas. Mais duas.

LINDA: Certo. Vou para o outro lado da sala.

ADAMUS: Oh.

TAD: Eu vou ter que ir ao banheiro. [Muitas risadas] Na verdade, eu fiz, sim, meu dever de casa sobre isso. E é assim – eu realmente não sei muita coisa sobre eles, exceto o nome deles, mas vou ser direta e é o que o Horace disse. Acho que vieram da mesma… Talvez tenha reencarnado. Eles são a mesma vida, a mesma energia, a mesma pessoa.

ADAMUS: Ha-ham. Ambos são homens.

TAD: Olá, rapazes.

ADAMUS: Sei. Sei.

TAD: Ele está olhando pra mim. Uau.

ADAMUS: Sim. Ah, ele está olhando pra você. Ah, está.

TAD: Enfim…

ADAMUS: Certo.

TAD: Então é isso – é o que eu acho.

ADAMUS: Tudo bem, ótimo. Mais duas pessoas.

LINDA: Certo.

ADAMUS: Mais duas. Realmente sintam as fotografias ou a energia desses dois cavalheiros.

LARRY: Ambos meio que foram completamente ousados com relação àquilo que estava acontecendo na sociedade da sua época.

ADAMUS: Sim, sim. É. Ótimo. E eles têm alguma ligação, relação anterior ou atual entre si?

LARRY: Em termos de energia, sim. Em termos de serem a mesma entidade, acho que não.

ADAMUS: Certo. Ótimo.

LARRY: Porque eles são muitos diferentes. Tesla era, pelos padrões da época, meio tenso.

ADAMUS: Sim, sim.

LARRY: E Musk nem tanto.

ADAMUS: Tem um segredinho aqui – e isso é bem verdade, embora vá provocar algumas risadas: Musk tem um bom pessoal de RP (Relações Públicas). [Linda ri.]

LARRY: E Tesla não tinha.

ADAMUS: E Tesla não tinha. E Tesla admitiu mais tarde na vida que ele devia ter arranjado pessoas que divulgassem a mensagem dele. Ele não era muito bom em… Ele era bom em se socializar, até certo ponto, mas não era muito bom com as relações públicas. Quando ele tentava – ele tentou fazer isso por conta própria muitas vezes – ele parecia arrogante. Não que tenha nada de errado nisso. [Algumas risadas, por ele estar falando de si mesmo.] Mas tem uma grande diferença entre os dois.

LARRY: Sim.

ADAMUS: Com certeza. Sim. Ótimo. Tudo bem. Mais uma pessoa. Mais uma.

LINDA: Bem na sua frente.

ADAMUS: Ah, esse olhar. Espero que as câmeras estejam registrando.

DENISE: Microfone maravilhoso.

ADAMUS: Sim. O que você vê como ligação entre esses dois?

DENISE: Musk olha diretamente para a pessoa e se conecta bem com a alma dela. Para mim. Enfim…

ADAMUS: Nikola faz a mesma coisa. É.

DENISE: Você está dizendo que é a mesma coisa?

ADAMUS: Um ou outro, não importa para onde você ande. Oh! Não importa para onde se vá…

DENISE: Está certo. Ele olha direto para você.

ADAMUS: … eles ainda olham para você. Certo. Então… Mas energeticamente como esses dois estão ligados? [Ela pensa.] Invente qualquer coisa.

DENISE: Eles entraram no eu único deles e trouxeram o que estava em sua alma.

ADAMUS: Certo.

DENISE: Novas tecnologias, o que fosse, algo novo que não tínhamos vivenciado.

ADAMUS: Ótimo. Certo. É.

E, a propósito, vejam, às vezes, quando estamos passando o microfone e vocês pegam o microfone, vejam bem, até antes de pegarem o microfone, vocês pensam: “Ah, nossa, espero que a Linda não me escolha.” Isso é como acender uma luz vermelha. [Risadas]

Ela vai entregar para vocês o microfone. Segunda coisa, vocês ficam imediatamente mentais. É como um reflexo, uma reação, uma reação de sobrevivência, tipo “ooh”.

Vocês ficam mentais, mas, então, a energia fica presa e aqui estamos falando de energia fluindo livremente. Então, o que vocês fazem é inventar alguma coisa. E a mente vai pensar: “Ah, quanta babaquice.” Mas vocês vão perceber, na verdade, que…

LINDA: Quanta o quê? [Algumas risadas]

ADAMUS: … não é legítimo. [Mais risadas] Mas, de fato, não é realmente isso, porque o que vocês estão fazendo é passando a perna na mente ao dizer: “Tudo bem, eu só estou inventando isso.” Bom, quando vocês fazem isso, vocês realmente entram numa consciência superior, no seu gnost, e vocês podem não ser capazes de articular isso como gostariam de imediato, mas ao menos vão entrar no fluxo da energia. É por isso que eu sempre digo para simplesmente inventarem, porque vocês escapam da mente e se permitem entrar no gnost. E o problema é que você [Denise] pegou o microfone e tinha coisas muito boas a dizer, mas você as bloqueou. Você ficou muito mental. E – scwhiffft! [cortou a coisa] – bem aí.

DENISE: Pura ansiedade.

ADAMUS: Isso, pura ansiedade. Mas vocês vão encontrar mais situações como esta – todos vocês –, não necessariamente com a Linda entregando o microfone a vocês, mas, de repente, tem uma coisa lá e vocês têm que tomar uma decisão, ou dizer algo ou fazer algo e, então, vocês empacam. A energia é engraçada assim mesmo – ou melhor, o modo como os humanos têm lidado com ela até agora – e ela fica presa.

E é quando vocês dizem: “Eu vou inventar.” E, então, sua mentezinha diz: “Bem, você só está inventando. Isso não é verdade.” De fato, é mais verdade do que o que vocês iam dizer a partir da mente. É mais verdade porque agora vocês entraram na gnost. E sua mente ainda fica lutando com isso e fica tentando dizer as palavras certas, mas ao menos vocês foram além. Eu diria que você [Denise] ia falar algo muito bonito. Você não sabia as palavras, mas você estava na energia e, então, esse microfone apareceu e trancou tudo.

Estamos, agora, entrando nessa coisa que estamos todos fazendo juntos. Estamos aprendendo… oh, não, não aprendendo… estamos nos permitindo trabalhar com a energia. E, como eu disse antes, vocês não têm que saber nada de física, e espero que não saibam, porque vai confundir vocês. Vocês não têm que ser intelectuais. Isso confunde vocês. O entendimento básico das energias vai erguer vocês. Então, você [Denise] estava lá. Você chegou lá. Confie em si mesma, minha querida. Ooh. Ooh. Certo.

LINDA: Mais alguém?

ADAMUS: Sim, mais um, por favor.

LINDA: Tá.

ADAMUS: Sim? Acidente! É você.

ACIDENTE [Dave, o fotógrafo]: Realmente! Sou eu.

ADAMUS: Você está sempre com alguma coisa na frente do seu rosto. Eu nunca o vejo. Ah, é uma câmera.

ACIDENTE: Removi a câmera!

ADAMUS: É. Você a removeu! [Eles riem.]

ACIDENTE: É. Exatamente.

ADAMUS: Removeram por completo?

ACIDENTE: Não, não, não. [Algumas risadas] Ficaram marcas energéticas. Eu queria perguntar a você – é meio pessoal – sobre suas visitas como Mark Twain, Samuel Langhorne Clemens, ao laboratório com Nikola. Eu vi as fotografias e eu queria saber se você poderia falar mais sobre isso, porque me pareceu fascinante. Mesmo com a bobina de Tesla, você vivenciou isso, etc., então…

ADAMUS: Mas, em resposta à pergunta primeiro, antes que eu responda à sua pergunta, qual é a relação entre estes dois – Tesla e Musk?

ACIDENTE: Há uma conexão de alma. Eu diria, veja, que ele voltou 100% como Elon.

ADAMUS: Certo.

ACIDENTE: Mas…

ADAMUS: Tipo reencarnação?

CRASH: Isso. Há uma quantidade significativa dessa alma.

ADAMUS: Certo.

CRASH: Eu acredito em Elon sendo Nikola.

ADAMUS: Tudo bem. Ótimo. Todas foram boas respostas, de fato, mas nenhuma está correta. [Algumas risadas] A resposta é muito, muito óbvia, para mim, enfim.

Então, o que acontece é que Tesla e Musk são ambos sonhadores e visionários, ambos, e isso os torna diferentes; isso fez Tesla ser diferente de Edison. Edison foi um inventor. Era pragmático. Realmente não chegava nem perto de ser um sonhador, um inovador, uma pessoa inspirada como Tesla.

Tesla, como dissemos no mês passado, estava 100 anos à frente do seu tempo, bem à frente do seu tempo e isso foi muitíssimo frustrante para ele. Ele compreendia a transmissão de energia sem fio (wireless). Neste momento, vocês têm todos esses cabos emaranhados por todo o planeta para transmitir energia. Ele sabia, lá atrás, que é de fato muito simples. É incrível que ninguém tenha captado isso. Por quê? O planeta não está pronto. A consciência não está pronta. Ele estava muito à frente do seu tempo. E, como eu disse, ele fez um trabalho muito ruim de relações públicas. E ele tinha um outro problemão. Qual era? Um outro problemão. [Alguém diz: “Dinheiro.”] Dinheiro, isso mesmo. Dinheiro.

Agora, ele passou muito tempo correndo atrás de dinheiro. Edison se empenhou desde cedo e conseguiu grandes patrocinadores em seu trabalho. E, depois de determinada época, para Edison, dinheiro realmente não foi um problema.

Tesla queria fazer por conta própria e realmente também não entendia de negócios muito bem. E ele ficou meio deslumbrado. Assumiu que o dinheiro estaria lá, mas nunca esteve. E ele fez coisas que, de um ponto de vista empresarial prático, não foram nada inteligentes. Ele não patenteou grande parte do seu trabalho que deveria ter sido patenteado. Mas ele considerava isso um pé no saco administrativo e algo também dispendioso.

Ele tinha alguns conceitos formidáveis sobre aviões, sobre robôs, por volta de 1892, 93. Bem antes de qualquer um sequer pensar nisso – e não sobre aviões com hélices, mas com turbinas. Ele realmente compreendia as forças das turbinas.

Ele tinha um problema de dinheiro que realmente o impedia de fazer os experimentos que gostaria de ter realizado. Ele podia ter feito centenas de vezes mais a quantidade de trabalho que fez. E ele verdadeiramente… Nós devíamos dar crédito a ele por ser quem levou a energia da eletricidade a cada um de nós através da AC [corrente alternada], particularmente, e ele simplesmente não recebeu crédito suficiente por isso. Mas ele tinha um problema de dinheiro e esse problema realmente o impediu de fazer o trabalho que queria fazer.

[Adamus faz uma pausa, dando um olhar ardiloso para a plateia; algumas risadas] Isso soa um pouquinho familiar para algum de vocês?

SART: O que está querendo dizer?

ADAMUS: “O que está querendo dizer?” É, é. [Mais risadas] Ele estava à frente do tempo dele, como todos vocês estão. Como eu disse no mês passado, vocês são os Teslas da consciência. Ele tinha um problema de dinheiro que o impedia de realmente fazer o trabalho dele.

Agora, debate-se nas outras esferas se ele tivesse tido dinheiro, como isso teria mudado o planeta? Será que o planeta estava pronto, antes de tudo, para a transmissão da energia wireless?

Isso significa sem usar nenhum desses fios elétricos, cabos e todo o resto. Tudo sem fio. Será que o planeta estava pronto naquela altura para basicamente viajar, não em automóveis, mas em verdadeiras máquinas eletromagnéticas? Ele compreendia isso. E isso vai acontecer mais cedo ou mais tarde neste planeta, as máquinas de transporte eletromagnéticas que não poluem e não consomem energia. Ele compreendia isso, ao menos através de suas visões. Ele sabia como fazer isso. Ele simplesmente não tinha dinheiro para montar os experimentos.

Ele também compreendia uma coisa muito simples, e nós nos perguntamos se o planeta estava pronto para isso ou não. Ele compreendia que a energia é livre e está disponível em todo lugar. Em todo lugar para cada um. É meio óbvio, mas mesmo assim ninguém foi capaz de alcançar isso ainda.

Será que o planeta está pronto para isso? O planeta está pronto para a transmissão de energia wireless, de energia livre, abundante e não poluente? O planeta está pronto para veículos eletromagnéticos que andam muito rápido, sem poluir e sem consumir energia? Não usam energia. O planeta está pronto para isso? É de se fazer pensar. Alguém, quem acha que o planeta está pronto para isso? [Uma pessoa diz que sim, outra diz que também será divertido.] Sim, sim. É.

E não quero dizer que tenha uma resposta certa ou uma errada. É assunto para muita discussão e muito debate. Alguns no planeta estão prontos, como vocês e como muitos – bem, como outros de vocês. Vocês estão prontos, mas considerando essa energia livre, energia wireless… uma pessoa que esteja tomando medicamentos antidepressivos, só uma pessoa que está meio pancada… É o mesmo argumento com relação às armas e tudo mais.

Bem, teoricamente, vejam, todo mundo pode ter uma arma e praticar tiro ao alvo, mas basta uma… E esse é o dilema em que estamos neste planeta no momento. Está aí. Tesla sabia disso. Ele estava cem anos à frente do seu tempo.

Resposta de Adamus sobre Tesla e Musk

Assim, o que está acontecendo agora entre Tesla e Musk? Eles vêm de Eu Sous diferentes, almas diferentes. Um não é a reencarnação do outro. Tesla não reencarnou desde que partiu em 1943, aos 86 anos de idade. Morreu basicamente pobre e sozinho. E eu levanto essa questão porque vejo muitas analogias, muitas relações entre vocês e Tesla, até determinado ponto.

Vejo que ele era um visionário brilhante. Ele sabia das coisas. Ele tinha um saber dentro dele. Ele tinha essas visões o tempo todo. Nem era a mente dele que atuava o tempo todo. Tinha uma con… Ele estava sintonizado num fluxo de consciência que sempre esteve aí. Ele aprendeu na mais tenra idade a não reprimir isso.

[Ele faz outra vez uma pausa, dando aquele olhar pela plateia.]

A permitir isso. Agora, isso o levou a loucura às vezes, porque era algo que estava sempre fluindo. Ele tinha um problema que era o de passar de um projeto a outro, porque havia centenas de projetos surgindo de sua fonte criativa.

Ele morreu aos 86 anos e seu eu humano sentia que não tinha realizado um bom trabalho. Na verdade, ele era muito amargo. Ele tinha um tremendo respeito por Thomas Edison. Eles trabalharam juntos por um tempo. Mas Edison também se aproveitou dele e ele sentia que Edison não era, repito, um visionário genuíno, mas um inventor, como se fosse um engenheiro. Edison fazia coisas maravilhosas, mas ele não tinha a visão que o querido Tesla tinha.

Então, Tesla, quando fez a passagem, durante a Segunda Guerra Mundial, sabia que poderia ter desenvolvido determinadas armas que teriam dado fim à guerra bem mais rapidamente. Mas o Departamento de Guerra não lhe deu ouvidos. Ele propunha coisas que realmente iriam… coisas muito simples, que usavam energia – ele realmente compreendia a energia –, que podiam ter aterrorizado o diabo qualquer inimigo no planeta.

Bem, ele fez a passagem bem no meio da guerra e sabia, naquela altura, que ele estava bem à frente do seu tempo. E isso realmente… isso soa meio estranho, mas não era para acontecer. Digo, poderia ter acontecido, mas ele dizia que estava à frente demais do seu tempo. O planeta realmente não estava pronto. Mas ele disse: “Quando o planeta estiver pronto para isso, vou encontrar a pessoa certa para me canalizar, com quem me conectar.” Você acertou. [Adamus ri, virando-se pra uma pessoa que deu essa resposta.] Para canalizá-lo.

Então, agora, passemos ao Elon Musk. Nasceu na África. Passou por muitas dificuldades enquanto crescia, quero dizer, nada em excesso, mas não teve uma vida fácil. Começou falando com entidades quando tinha cerca de três anos. Digo, falando conscientemente com entidades.

[Pausa para outra olhadela daquelas pela plateia; risadas]

Mas ele não bloqueou isso. Ele achava divertido. Vejam, eram como amigos para ele. Ele permitia. E, quando ele contou aos outros sobre isso e disseram que ele era maluco, ele continuava com isso de qualquer forma, porque ele realmente curtia essas conversas com as entidades.

Ele tinha uma mente muito afiada, mas, repito, Elon Musk não é o mais inteligente. Digo, ele tem o que chamam de QI alto, mas ele está aberto e, também, como Tesla, é um visionário. Ele veio para esta vida dizendo: “Quero fazer alguma coisa. Quero fazer uma diferença neste planeta.”

Quando ele tinha seis, sete anos, ele conversava sobre fazer uma máquina que levaria ele e outros até Marte. Ele seguiu esses sonhos. Ele não os reprimiu. [Outra olhadela pela plateia] E, quando os outros lhe disseram que ele era maluco, ele não considerou dessa maneira; ele meio que sabia que estava à frente do tempo dele, de certo modo.

Ele não ia deixar que as questões de abundância o parassem. Ele não ia deixar que a velha questão central da falta de autoestima o parasse. Ele sabia que exigiria muito dinheiro viajar para Marte – quero dizer, não custa só 1 dólar e 75 para chegar lá. Então, ele permitiu a abundância na sua vida para realizar seus sonhos. [Outro olhar daqueles pela plateia; algumas risadas] Ele assumiu riscos enormes ao longo do caminho, porque ele preferiu tentar e falhar a nunca tentar. [Mais daquele olhar e mais risadas]

Então, ao longo do caminho, ele manteve essas conversas. Ele não sabia com quem estava falando. Ele não achava que eram entidades angélicas. Ele achava que era parte de seu processo mental – falar com esses seres. Mas, numa idade relativamente tenra, o querido Tesla meio que o sentiu e disse: “É esse. Ele é o certo. Ele está aberto. Ele escuta. Ele tem visão. Ele não é apenas um pragmático. Ele realmente tem visão e nunca vai deixar a dúvida entrar em seu caminho.” [O olhar de novo; algumas risadas] Então, Tesla se conectou com Elon Musk e se conecta com ele desde então, conversando com ele regularmente.

Agora, Elon Musk nunca diria… Olá, Elon, por sinal. [Algumas risadas] Imagino que você possa estar escutando. Mas Elon jamais diria que… “Bem, não, não estou canalizando nada.” Ao que eu responderia: “Bom, Elon, você sabe que há uma coisa chamada inspiração surgindo. Você sabe que você atinge esses momentos e tudo meio que flui junto. E você está nesse fluxo e consegue ver o que outros não conseguem. E você vai além de suas dúvidas, você vai além da condição humana e você simplesmente permite estar nesse lugar maior.

E você sente no seu corpo e você sente isso no modo como a mente ressoa, mas você também sabe que existe algo mais. E você tem esses momentos, muitas vezes. E talvez palavras não sejam ditas, e talvez ninguém apareça e diga: ‘Eu sou Nikola Tesla.’ Mas Tesla está trabalhando com você. Por que você acha que incluiu o nome Tesla em suas empresas, quando, de fato, você já disse que, na verdade, tem mais respeito por Thomas Edison e pelas invenções de Edison? Mas aí está você, chamando suas empresas de Tesla.

Então, Tesla está trabalhando com você. E pode não ser sobre energia livre neste momento, mas talvez acabar sendo depois. Mas trata-se de uma visão mais grandiosa para este planeta, uma forma mais grandiosa de fazer as coisas.”

E Deus sabe que Elon Musk enfrentou imensos desafios, colocou tudo na mesa [olhando novamente para os Shaumbra], sem deixar nada para trás, disposto a assumir o risco e sem analisar demais as coisas. Isso é algo que eu adoro na energia do Elon: ele não analisa demais. Ele alcançou um ponto em que se conecta com o que chamamos de seu saber, mas ele o sente, ele o vê, por assim dizer, e ele o conhece, e então age de acordo com ele.

E ele chegou perto do limite diversas vezes em termos de sucesso e de fracasso empresarial, mas também achou isso um tanto estimulante. [Ele olha novamente para a plateia; algumas risadas]

E aqui está ele se conectando com Tesla e eu vejo a relação durando um bom tempo. Para mim, é empolgante, porque minha conexão com Tesla, particularmente, se dá através de Mark Twain. Tesla e Twain eram ótimos amigos, amigos queridos. E Tesla ficou profundamente entristecido quando Mark Twain morreu, porque era um de seus últimos amigos verdadeiros.

Eles passavam muito tempo no laboratório, mas, novamente, havia essa conexão energética entre eles – eles eram ambos visionários. Eram ambos muito abertos. Estavam ambos um pouco à frente de seu tempo – Tesla bem mais do que Mark Twain. Mas ambos tinham a capacidade de ver, de sentir e de se abrir para posições mais grandiosas. Eles deixaram a porcaria do jeito de ser dramático de pequeno humano. Eles saíram da caixa e realmente viveram. Eles seguiam sua paixão.

Eles tinham dúvidas, como vocês, muitas dúvidas. O pobre Tesla acabou sendo muito ridicularizado pela imprensa, pela academia. E Musk tem sido atacado por muitos. Mas eles vão além dessas dúvidas, porque dúvidas são algo muito insignificante. Dúvidas são algo insignificante. As dúvidas de vocês são muito insignificantes, mas ainda assim elas viram algo grande. São como fungo se espalhando e cobrindo tudo. Tesla e Musk tinham dúvidas. Musk ainda tem dúvidas, mas ele respira fundo, vai além e segue suas visões e suas paixões.

Então, essa é a conexão entre eles, entre nós e Tesla e Musk. Vejo essa conexão permanecendo por um bom tempo e ótimas coisas vindo de Elon Musk e daqueles que trabalham com ele, e daqueles que energeticamente apoiam o que Tesla e Musk estão fazendo. Então, essa é a ligação, meus queridos amigos, sim. E deve servir de chamada para vocês acerca da vida de vocês.

Vocês não vieram para cá só para terem mais uma vida. Vocês não vieram para cá para se encherem de dúvidas. Vocês não vieram para cá para choramingarem. Vocês aprenderam a fazer isso, mas não vieram para cá pra isso. [Algumas risadas] Vocês não vieram para cá para serem vítimas.

Vocês vieram para cá com uma visão, com algo muito mais grandioso. Na realidade, provavelmente, grandioso demais. Digo, a visão do que estamos fazendo talvez seja um pouco grandiosa demais, mas vamos cuspir nessa questão e simplesmente levar isso adiante. [Alguém diz: “Isso!”] É. É. E eu vou… Eu vou falar sobre isso daqui a pouco. Então, esta foi a primeira parte da Sabedoria dos Shaumbra.

Sabedoria dos Shaumbra – Parte 2

Segunda parte, Linda com o microfone. [

Como as energias serviram vocês neste último mês, mais ou menos? 

E esta é uma pergunta de múltipla escolha.

LINDA: Ooh!

ADAMUS: “Encantador”.

LINDA: Ei, é só…?

ADAMUS: “Tudo bem, mas com altos e baixos”.

LINDA: Estamos prontos?

ADAMUS: “Confuso ou Desorientador”, “Agonizante” ou “Outro”. Certo, Linda, o que foi?

LINDA: Bem, podemos resumir essa última coisa como “Chega da porcaria de ser dramático”? Não foi isso? [Algumas risadas]

ADAMUS: Sim.

LINDA: Certo.

ADAMUS: Não tem mais vez para isso.

LINDA: Oh.

ADAMUS: Certamente, não há mais espaço para isso, para ser dramático e tudo mais, para ser pequeno e se encher de dúvida. Não vale a pena. E vocês sabem disso. Vocês foram amigos da dúvida por muito tempo. Ela é uma amiga muito, mas muito, ruim.

Então, por favor, como foi o último mês mais ou menos na sua vida, Vince?

VINCE: Confuso e… [Ele bate no microfone.] Confuso e… [O microfone está ligado.] É assim.

ADAMUS: [rindo] É.

VINCE: Não estou ouvindo, mas…

ADAMUS: O quê?

VINCE: O quê?! [Eles riem.]

ADAMUS: Não se preocupe com isso. Eu consigo ouvir.

VINCE: Tudo bem. Confuso e desorientador.

ADAMUS: Confuso, tudo bem. Por quê?

VINCE: As coisas não estão funcionando normalmente.

ADAMUS: Ah, ótimo.

VINCE: Nada. Não só os eletrônicos.

ADAMUS: Quero que sinta isso – “As coisas não estão funcionando normalmente.” – porque é uma bênção.

VINCE: Bem, não sei, não, quando eu esqueço meu aparelho auditivo e meus óculos. [Eles riem.]

ADAMUS: Para os humanos, é terrível, mas é na verdade uma bênção. Chegaremos lá antes do fim do…

VINCE: Tudo bem, eu aceito.

ADAMUS: Certo, ótimo. É tudo que estou pedindo.

VINCE: Vou permitir isso.

ADAMUS: É tudo que estou pedindo. Ótimo. Obrigado.

LINDA: Obrigado.

ADAMUS: Como foi o último mês mais ou menos? Ooh.

ALAIN: Devo ter feito algo errado… [Adamus ri.] Para mim, foi encantador e confuso.

ADAMUS: Ah, interessante.

ALAIN: Mas não ao mesmo tempo.

ADAMUS: Não ao mesmo tempo. Mais encantador ou mais confuso?

ALAIN: Ficou passando muito rapidamente de um para o outro, então, não tenho certeza.

ADAMUS: Você acha irritante ficar passando de um para o outro?

ALAIN: Na verdade, é uma boa experiência, porque, então, dá para vivenciar o lado encantador.

ADAMUS: Ha-ham.

ALAIN: É muito ruim não conseguir se manter lá, e é um pouco confuso.

ADAMUS: Por que você acha que isso está acontecendo, esse pra lá e pra cá? Por que acha que está acontecendo?

ALAIN: Ainda resta muita dúvida.

ADAMUS: Eh, um pouquinho, sim. Ainda tem alguma.

ALAIN: Muita conexão com a consciência de massa.

ADAMUS: Também. É tudo isso, até certo ponto, mas tem algo ainda mais considerável aí.

ALAIN: Esses são grandes.

ADAMUS: Esses são grandes. E quanto a essa coisa… eu disse que o dia de hoje seria dedicado ao Mestre e ao humano. E quanto ao Mestre chegando com a sabedoria? O humano fica tentando humanizá-lo e vai dar a vocês dias agonizantes. Quando o humano parar de tentar entender, quando o humano perceber que nada é como costumava ser e que tudo parece estar virado de cabeça pra baixo, quando o humano tiver a grande visão do que é o inferno acontecendo, é sinal de que vocês estão mudando tudo, então, de repente, vocês percebem: “Ah! Tudo bem. Faz parte da coisa toda.”

Então, os dias encantadores são quando vocês deixam isso acontecer. 

Os dias agonizantes são quando vocês resistem, tentam humanizar a coisa.

ALAIN: Sim, eu sinto os dias ou as horas, os minutos encantadores, e não há palavras [que descrevam isso].

ADAMUS: Não há palavras.

ALAIN: Porque não tem explicação.

ADAMUS: Sim. Sim.

ALAIN: É ser. E, então, a confusão, a desorientação é quando nada dá certo.

ADAMUS: Isso.

ALAIN: As notícias são terríveis e você fica tentando permitir no meio desses acontecimentos avassaladores.

ADAMUS: Ha-ham. É realmente difícil.

ALAIN: É muito difícil.

ADAMUS: É.

ALAIN: E as palavras meio que entram na mente e é bem doloroso.

ADAMUS: E se eu disser que serão mais dois anos assim?

ALAIN: Que ótimo!

ADAMUS: É.

ALAIN: A pergunta é: Vai terminar depois de dois anos?

ADAMUS: Certo. Bem, o que estou dizendo é que vocês estão no meio disso tudo… Vejam, vocês têm o humano e o Mestre, e a ressonância não está realmente aí. São como diapasões que não trabalham muito bem juntos. Não por causa do Mestre necessariamente, mas o humano sai da ressonância e não consegue lidar com isso.

E por mais que vocês digam “ah, eu quero mudar”, no minuto que a mudança está chegando, como está agora, vocês começam a sair da ressonância com relação a tudo e dizem: “Ah, que dia terrível, todo o equipamento está pifando e nada dá certo.” Mas, então, no dia seguinte… borboletas e unicórnios. É. E esse é um fato da vida no momento. Quando vocês entendem isso, vocês dizem: “Tudo bem, é assim. Vamos fazer toda essa mudança aqui, e, está bem, tem a parte mecânica, a biologia, a mente, que vão estar realmente mudando por um tempo.” Então, fica bem mais fácil lidar com a coisa. É.

ALAIN: Parar de pensar.

ADAMUS: Parar de pensar, e é difícil fazer isso. E o humano diz: “Tudo bem, tenho que pensar em parar de pensar.” [Algumas risadas] Não consegue, então, saiam para dar uma caminhada. Cantar. Cozinhar. Fazer alguma coisa.

ALAIN: Ah, não. Você não vai querer isso. [Risadas]

ADAMUS: Cantar ou cozinhar?

ALAIN: Ambos. Nem um nem outro. [Eles riem.]

ADAMUS: Ambos!

ALAIN: Vou sair para caminhar! [Adamus ri.]

ADAMUS: Já ouvi você cantar algumas vezes.

ALAIN: Ohh.

ADAMUS: Você está certo. [Mais risadas]

ALAIN: Obrigado.

ADAMUS: Encontre outra profissão. Obrigado. Vocês têm múltipla escolha aqui, cinco para escolher. O que tem a dizer?

LULU: Todas ao mesmo tempo.

ADAMUS: Todas ao mesmo tempo.

LULU: Depende de quem está na minha frente. [Ela ri.]

ADAMUS: Sim. É. Todas de uma vez. E você consegue ficar bem com isso agora? Porque é o que está acontecendo.

LULU: Eu respiro.

ADAMUS: E eu sei, humano, que você quer que tudo seja agradável e encantador, mas você está passando por uma tremenda mudança e você vai sentir tudo isso de uma vez. Com certeza.

LULU: Sim.

ADAMUS: É. Ótimo. Mais um, porque acho que estamos chegando ao ponto. Eu acho que vocês realmente estão entendendo tudo que está acontecendo aqui. Sim?

MULHER SHAUMBRA: Oi.

ADAMUS: Oi. Você quer tirar uma foto comigo?

MULHER SHAUMBRA: Claro. [Ela ri e a plateia faz “awww”.]

ADAMUS: Certo, ótimo. Vamos lá. [Eles posam para a foto.] Ótimo. [Eles riem.] Obrigado.

MULHER SHAUMBRA: Por nada.

ADAMUS: Então, agora que já fizemos isso…

MULHER SHAUMBRA: Certo. [Ela ri.]

ADAMUS: Então, sim, qual?

MULHER SHAUMBRA: Bem, eu escolho “outro”. Eu meio que tomei essa decisão recentemente de permitir que tudo que não me serve mais seja liberado. E então pulei no…

ADAMUS: Não é divertido?

MULHER SHAUMBRA: É! É aterrorizante, é empolgante, é estimulante. E eu sinto que o universo está me empurrando para algo muito animador! E eu tomei essa decisão de entrar no propósito mais elevado da minha alma, estar totalmente ativada e fazer aquilo que estou aqui para fazer!

ADAMUS: Certo.

MULHER SHAUMBRA: [muito animada] E é muito assustador! [Risadas] E, claro, há todas essas vozes, minha família e todo mundo. Eu dei o aviso prévio no trabalho. Vou me mudar, viajar. Estou gostando de fazer isso, e é muito empolgante!!

ADAMUS: É empolgante!

MULHER SHAUMBRA: É ótimo! Mudanças estão acontecendo‼

ADAMUS: E amanhã, você vai sentir: “Eu sou tão louca. O que estou fazendo?”

MULHER SHAUMBRA: É. [Algumas risadas]

ADAMUS: “Ah, nossa. Eu preciso…” Sabe como é. É. “Eu devo me esconder.” Sabe como é.

MULHER SHAUMBRA: Na lua cheia, eu chorei. Foi um choro agradável. Eu me senti bem.

ADAMUS: Sim, um choro de nada. [Ela ri.] Sim, sim. É.

MULHER SHAUMBRA: É. Então, eu continuo relaxando no divino, cantando e fazendo todas essas coisas para me manter enquanto isso acontece. Então…

ADAMUS: Ótimo. Excelente. E dá para imaginar o que foi para Nikola Tesla, por exemplo, ter essas grandes visões e depois ter todo mundo dizendo que ele era louco, que era um sonhador, que não sabia o que estava dizendo? Levou mais de 100 anos – menos, 75 anos – para se rever isso. Mas dá para imaginar o que ele passou? Ele via isso, sabia, mas, então, alguém disse que ele era maluco e ele meio que começou a acreditar nisso. Mas, ainda assim, ele preservou essa paixão dentro dele.

E eu gosto de usar Tesla como exemplo, e mesmo Musk, porque eles estão passando pelo que vocês estão passando, mas eles são inventores e fazem isso de outra maneira – mecanicamente. Vocês estão fazendo com a energia e a consciência. Então, é um pouquinho diferente, mas é a mesma circunstância.

Vocês vieram para esta existência para algo muito específico. Vocês disseram: “Nada vai me deter.” Mas, então, vocês entraram em coisas como a consciência de massa, a dúvida, a mente e tudo mais e, bem, isso criou muita dificuldade.

Assim, o que eu quero fazer hoje é um pouquinho diferente do que normalmente fazemos. Tenho slides. Normalmente, não gosto deles. Quero fazer uma espécie de resumo de onde estamos. Sim, se eu pudesse ter o pódio, por favor. Onde nós estamos.

Vocês sabem tudo isso. Já falamos antes, não tem nada de novo aqui. Mas me acompanhem para realmente ancorarmos essas energias agora, pra que elas não fiquem só por aí, pra que estejam na vida de vocês e ajudem a equilibrar toda essa coisa de reunir o Mestre e o humano.

Então, vamos começar.

Onde Estamos?

Respirem fundo. Podem desligar as… ah, as luzes da plateia já estão desligadas. Ah! Tenho que usar este aparelhinho do Cauldre [o controle remoto pra fazer avançar os slides].

[Slide (54min24s)]

Onde nós estamos? 

É uma boa pergunta.

De vez em quando, precisamos meio que fazer uma pausa como esta. Tobias fazia isso de vez em quando com vocês; ele chamava de Pico dos Anjos ou Parada para Descanso, ou o que for. Porque, como puderam sentir com essa última pergunta, as energias estão por toda parte. E o que eu senti no último mês ou dois meses com relação a vocês é que elas estão indo para um lado e para outro, indo para todas essas opções, de algo “encantador” para “não consigo mais lidar com isso”, quando vocês acordam de manhã sem saber se vão conseguir levar o dia.

E, em alguns dias, vocês simplesmente permitem, porque não têm mais o que fazer. É isso. Dias maravilhosos. Então, vocês permitem, vocês têm um bom dia permitindo, e o que fazem no dia seguinte? Vocês acordam, saem da cama e tentam humanizar tudo isso de novo, e…

SART: É uma merda. [Risadas]

ADAMUS: [rindo] É, como disse Sart de maneira tão eloquente: “É uma merda.” Sim, é uma merda.

Conseguem parar e entender que tudo isso é algo muito natural? É tudo muito natural. Quando vocês consideram o que estão passando, que estão trabalhando em múltiplos níveis ao mesmo tempo, que vocês são o humano, vocês são o Mestre, vocês são multidimensionais, vocês têm todos esses sonhos estranhos acontecendo neste momento, é exatamente onde vocês devem estar. Realmente é. Na verdade, vocês chegaram aí um pouco antes do tempo. Bom, muito antes do tempo. Mas essas coisas são indicadores da Realização. Só indicadores. São de fato uma boa notícia.

Se vocês todos tivessem me dito que a vida é boa, que tudo está bem, que gostam do trabalho, que estão felizes com a família, que vão para casa às 17:30, jantam, assistem à TV e a vida é boa, eu iria embora. [Risadas] Eu iria embora. Não, porque isso quer dizer que vocês ainda estão entorpecidos, que não há consciência. Vocês ainda estão tão metidos na consciência de massa que eu sequer conseguiria puxar vocês para fora dela. Mas, quando dizem que um dia é bom, o outro é uma droga e que vocês têm dias em que é tudo junto e que não conseguem sequer entender mais nada, que não sabem o que está acontecendo, isso é realmente bom. Dá para ficarem bem com isso? Então, ótimo.

Então, onde estamos?

Adamus mostra o slide (56min46s)

Um grupo pequeno de humanos, trazendo um novo nível de consciência para o planeta.

Este é um grupo pequeno de humanos, muito pequeno! Vejam, quando olho para esse grupo, temos muitas pessoas que leem ou escutam os materiais de vez em quando, só de vez em quando, mas é realmente um lindo grupo especial que… eh, devo quantificá-lo? É realmente um grupo muito especial que está, de fato, comprometido com sua Realização. Não com o Círculo Carmesim nem nada disso, mas com sua Realização.

Estamos trabalhando com uma faixa de doze, quinze mil pessoas. É um grupo muito pequeno, considerando quantas pessoas existem no planeta. Então, é um grupo muito pequeno de humanos que estão trazendo um novo nível de consciência para o planeta. É uma grande tarefa. É uma grande tarefa.

~ Permitindo

Tesla tentava trazer eletricidade, corrente alternada e, depois, tentou trazer energia livre. E Musk está trazendo um modo realmente avançado de viajar e de utilizar a energia. Vocês estão trazendo consciência. Vocês jamais terão um livro escrito sobre vocês. Vocês jamais sairão na capa da… Ainda existem revistas? Jamais sairão na capa da Rolling Stone. [Risadas] Mas o que vocês estão fazendo é simplesmente incrível. Às vezes, eu me pergunto se é muito avassalador quando digo isso para vocês. Tipo: “Quem, eu? Euzinho aqui trazendo tudo isso para o planeta?” Mas a resposta é sim. Alguém tinha que fazer isso. [Algumas risadas]

Vocês estão permitindo seu corpo energético livre, indo além do DNA ancestral. 

Essa coisa de DNA ancestral está por aí há milhões de anos. Vocês estão tentando mudá-lo numa única existência, bem aqui. Vocês estão tentando… A propósito, é também conhecido como corpo de luz. Eu não gosto muito desse termo, porque todo mundo tem essa visão etérea com ele brilhando e tudo mais. Vocês ainda vão ter a biologia, mas ela vai ser de vocês, e será mais eficaz energeticamente. Mas vocês não vão necessariamente brilhar, é, como um corpo de luz.

Eu gosto de chamar de corpo energético livre. Ele não precisa de qualquer outra energia, da energia de ninguém mais. Não está conectado ao DNA nem nada disso. É de vocês.

Então, vocês estão fazendo isso e, então, de vez em quando, vocês choram e dizem: “Ah, estou tendo um dia realmente difícil. Meu corpo está doendo.” Yeah! [Algumas risadas] Yeah! “OK, Tesla, viva com isso.” Vocês assumiram uma grande tarefa. Não digo isso para parecer indiferente; só às vezes.

Vocês também estão permitindo seu saber. Às vezes, vocês vão para o cérebro imediatamente e ficam presos lá. A energia fica presa no cérebro; o cérebro empurra isso para o seu corpo. É muito simples.

Quando vocês vão além, como Tesla foi e como Elon Musk vai, entrando na visão deles… e não estou me referindo a ver com os olhos. Eles entram num contexto maior, no gnost, no saber. Vocês tinham gnost(*) muito, muito tempo atrás, antes de terem um cérebro humano. Eu chamo de antigo cérebro. Vocês tinham gnost e, então, o cérebro chegou e meio que assumiu o controle. Vamos voltar para o gnost, mas será bem mais será bem mais integrado e adaptado a este planeta do que era quando vocês o usavam regularmente.

(*) Nota Stela – Gnost – Nossa “solução criativa”, gnost é a parte de nós que resolve problemas além das capacidades da mente. Gnost está despertando agora, depois de estar dormente por um longo tempo. (Variante de “Dei Un Gnost”)

Então, vocês se perguntam por que estão tendo esses dias confusos.

Seu corpo e sua mente estão mudando.

Ele mostra o slide (1h19s)

Permitindo que o Mestre (a sabedoria) esteja na sua vida humana. 

E, ao mesmo tempo, vocês estão trazendo um convidado para viver com vocês – seu Mestre.

Agora, o Mestre não consome energia, não ocupa espaço nem nada disso. Rouba um pouquinho de vinho e de bourbon, mas é só isso. [Algumas risadas] Mas vocês estão convidando o Mestre para a sua vida humana. Isso, por si só, é uma tarefa monumental que deveria levar existências para ser realizada.

Vocês estão trazendo energia pura e essa coisa chamada sabedoria para a sua vida. Isso vai f… totalmente com o humano. Vai deixar esse humano muito perturbado, porque o humano ainda está tentando se sentir um pouco melhor, um pouco mais atraente, um pouco mais rico. Isso sai pela janela. Isso tudo acaba. Não é relevante. Nem sequer faz parte do jogo que vocês estão jogando.

Vocês estão fazendo tudo isso e ficam se perguntando: “Ah, por que, às vezes, minhas costas doem e o meu dia é tão baixo astral?” Bem, é claro! Vocês deveriam estar mortos agora! [Muitas risadas e alguns aplausos] Estou falando sério, realmente. Estou falando sério.

Não tem um café bom na casa? Eu venho de visita uma vez por mês e não consigo um café decente. Será que dá para esquentar isto ou algo assim? Está, oh…

LINDA: O que você quer com isso?

ADAMUS: Oh, egh, esquente este café ou algo assim. Está… ugh.

~ Mudando a Relação com a Energia

Então, seguindo.

slide (1h1min54s)

Mudando sua relação com a energia. (A Vida de Ahmyo)

Esta parte é importante. No momento, bem agora, estamos mudando a relação com a energia. Esse é um tipo de física, mas vocês não precisam ser engenheiros nem físicos. Basta entenderem que há consciência, que há energia. A consciência traz a energia para servi-la de diversas maneiras. É isso. Esta é a física de Adamus básica e avançada.

Estamos mudando a relação com a energia, mudando como ela chega até vocês. Vocês têm servido a energia há muito tempo. Vocês foram servos por muito tempo. Servos do seu corpo e da sua mente. Vocês só tiveram um gostinho… passamos um tempo ótimo no recente Retiro de Ahmyo. Uma mudança ocorreu lá, não só com as pessoas que estavam lá, mas com os Shaumbra. Estamos nesse ponto agora em que estamos mudando a relação, a dinâmica com a energia. E a energia é a coisa que traz a criação para a expressão.

Assim, o que estamos fazendo agora é dizendo: “Espere um segundo. Não estou passando pelo espaço e pelo tempo; eles é que estão passando por mim. Não vou sair para obter energia; ela está fluindo para a minha vida.”

Essa é uma enorme mudança e isso vai acarretar grandes dúvidas e vocês vão querer trapacear. Vocês vão dizer: “Tá, tudo bem, vou seguir o programa de Adamus aqui – tudo vem para mim, vem até mim –, mas ainda vou me segurar aqui, vou trabalhar duro pela energia e vou lutar com isso, só para garantir.”

Tesla não faria isso! Musk não faria isso! Eu acho que não. Elon, você faria?

[olhando para a câmera; algumas risadas]

Obrigado por ficar acordado até tarde para assistir a isto.

Daqui a uma semana, mais ou menos. Então… [Adamus ri.]

Eu sei. [Ele diz isso olhando para a câmera.]

Assim, queridos Shaumbra… Agora eu me distraí. [Mais risadas] Ah!

Estamos mudando toda a maneira de vocês permitirem que a energia trabalhe para vocês. Isso é uma grande mudança. E você vão ficar muito confuso, Vince. Vocês vão ficar realmente confusos com o que está acontecendo na vida de vocês, mentalmente confusos e tudo mais. Então, vocês respiram fundo, compreendem o que está acontecendo e deixam a energia servi-los. [Linda entrega a ele a caneca de volta.] Obrigado.

LINDA: Quer um biscoitinho de chocolate de menta?

ADAMUS: Acho que não quero o biscoito, mas posso querer chá.

LINDA: Eca.

ADAMUS: [Ele toma o café e faz uma careta.] Tem chá na casa?

LINDA: Que tipo você gostaria?

ADAMUS: Uma coisa com ervas, orgânica. [Risadas] Eu não sei. Qualquer coisa, menos este café. Ugh! Chá quente. Limão. Chá de limão.

Onde eu estava? Certo.

Vocês estão mudando sua relação com a energia. Isso é algo de vulto. E imaginem desta forma: tá, aqui estão vocês, Velha Energia, rastejando pelo chão, rastejando morro acima, nesse morro que nunca acaba. Rastejando. Está quente e seco e vocês estão famintos e todo mundo está chutando vocês. Era assim antes.

Agora, vocês respiram fundo e estão num paraíso tropical – Villa Ahmyo – e toda a energia vem até vocês. Ela simplesmente está lá. Está lá. Não antes nem depois; está lá na hora certa e na quantidade certa. Projetada por vocês, para vocês. E ela está lá. É o que vocês estão fazendo nesta vida. E esse é realmente o ponto crucial do que estamos fazendo neste momento, mudando nossa relação com a energia.

~ Liberando a Consciência de Massa

[Slide (1h5min32s)

Liberando-se da gravidade da consciência de massa.

Ao mesmo tempo, vocês estão liberando a gravidade da consciência de massa. Isso é uma… vou dizer merda. A consciência de massa é como piche, cola. É um fardo, é um peso e suga vocês para dentro dela. Nós fizemos nossa primeira e maravilhosa liberação da consciência de massa no Retiro de Ahmyo, meio como um teste e deu muito certo.

Agora, vocês vão sentir alguns efeitos. Ela vai voltar e tentar agarrá-los, mas nós basicamente fazemos isto… [Adamus levanta ambos os dedos do meio.] … para a consciência de massa. [A plateia grita “uou” e vibra.] Ehh, vocês só… [dedos do meio] … para ela!

É, assim… [chupando o indicador e o levantando pro alto]

E depois… [dedos do meio; risadas]

Estou tentando manter a coisa simples e não me estender demais com palavras, mas chegou a hora. Chegou a hora de dizer: “Consciência de massa, você é linda, mas chegue para lá; não sou mais seu escravo.”  [Uma mulher diz: “Isso!”]

Não sou mais seu escravo. [Ela diz novamente: “Isso!”]

Chega, chega! [A plateia aplaude, assovia e alguém grita “chega”.]

Estou me sentindo como um ministro numa igreja aos domingos. [Mais risadas] Cadê o coral quando se precisa dele?! [A mulher grita: “Digam Amém comigo!”] Amém! Amém! [A plateia grita “uou”; muitas risadas e ela grita de novo: “Amém!”] Louvem Adamus. [Mais risadas]

Então, isso é importante. E é muito difícil e, em alguns dias, vocês vão ficar esgotados por causa da consciência de massa. É a gravidade.

Agora, tudo bem, me acompanhem um instante aqui. Eu queria o meu chá. Então, temos o trabalho de Tesla com Musk. Temos Mark Twain, amigo de Tesla, e eles ainda se comunicam de muitas maneiras diferentes.

Temos Tesla agora, com um interesse no Círculo Carmesim, não só porque estou falando com ele, mas porque ele está fascinado – ele é um inovador da energia. E ele está fascinado com toda essa reviravolta que está acontecendo na inovação da energia. Ele nunca se deu conta de que é possível mudar sua relação pessoal com a energia. Nunca ocorreu isso a ele. Ele… [Linda traz o chá pra ele.] Ohhh, lá vamos nós. Obrigado. Eu realmente detesto ser tão exigente.

LINDA: Ah, tá.

ADAMUS: Mas, agora, me deixe saborear isto antes de você ir embora. [Algumas risadas enquanto ele toma um gole do chá.] Eh, está bom. Está bom. [A plateia grita “yey” e algumas pessoas aplaudem. Linda oferece biscoito a ele de novo.] Eh, não. Ofereça para eles. Por favor. Por favor.

Assim, nós temos Tesla agora se interessando nisso. Ele e eu temos tido boas conversas. Ele está interessado no Círculo Carmesim, não por causa da coisa espiritual etérea, que ele continua não aceitando. Mas ele diz: “Tudo bem. Aí estão aqueles que realmente estão se aprofundando na física, na verdadeira física das energias.”

Esse é um assunto que sempre o fascinou. Então, ele está se interessando nisso e está trabalhando agora com outro ser para ajudar basicamente no que seria chamado de software de comunicação. Não é de fato um software, software; são padrões de comunicação. Isso vai ajudar a realmente liberar essa consciência de massa. É uma frequência.

Agora, aquele com quem ele está trabalhando – isto não deve ser surpresa pra vocês – é o nosso querido John Kuderka, é claro. [A plateia vibra e aplaude.] É claro. Então, eles… Vocês deviam ver esses dois. Oh. [Algumas risadas] Eles estão trabalhando em como vocês desenvolvem… vou dizer uma frequência; eles não gostam dessa palavra… mas como vocês desenvolvem essa comunicação. E eu disse antes que a energia é apenas comunicação. É tudo que ela é. Como desenvolver uma comunicação refinada que ajude alguém a liberar a consciência de massa?

E, a partir desse trabalho inicial de liberação da consciência de massa, será possível expandir isso para outras coisas como a velha programação hipnótica e coisas desse tipo. Mas é nisso que Nikola e John estão trabalhando. E eles têm, mais ou menos, o que eu chamaria de laboratório deles. Quero dizer, não tem… bem, na verdade, tem alguns instrumentos físicos, meio físicos. É nisso que eles gastam os dias e as noites. Eu não sei quando eles estarão prontos para falar sobre isso, mas manterei vocês informados. [Alguém faz “uau”.] Sim, sim. [Alguém grita: “Uou!”; mais aplausos] Então, é, acho que vocês gostam de slides.

~ Chega

[Slide (1h10min32s)

É por isso que “Chega”… de batalhas, de causas, de jogos, de relacionamentos cármicos, etc.

É por isso que, pra onde vamos, com o que estamos fazendo no momento, eu digo chega. Vocês têm que superar as velhas batalhas, as velhas causas. Elas não têm significado. Realmente não têm. Quer estejam batalhando por Ísis, batalhando pelas árvores da floresta ou o que for, essa não é mais a batalha de vocês. Não é. Vocês foram para muito além disso. Vocês estão formados. Outros estão fazendo isso. Todo o trabalho que vocês fizeram no passado não vai ficar perdido. Outros o farão.

Vocês precisaram meio que sair do caminho para ceder lugar para eles, pra que eles possam meio que seguir na evolução deles, na “pandelução”. [Adamus criou a palavra “pandelução” para o ProGnost 2018, querendo dizer que é uma evolução que não é só para frente. Ela ocorre, sim, para a frente, mas também para trás, de cima para baixo, de baixo para cima, enfim, de todos os lados, para todos os lados.] Vocês estão numa posição diferente agora. Vocês são os Teslas da consciência. É por isso que eu digo “chega”. Nós temos que acabar com essas coisas para que possamos continuar.

Slide (1h11min24s)

Tudo isso enquanto a humanidade está embarcando numa 

nova direção em sua evolução. (A Era das Máquinas)

Vocês estão fazendo tudo isso enquanto a humanidade está embarcando numa nova evolução. Vocês vão ouvir falar muito sobre isso, não necessariamente de mim, mas de outros, sobre todas as mudanças que estão acontecendo na biologia humana no momento, e na mente. Elas vigoram há milhões de anos. Não mudaram muito. Mas estão mudando muito rapidamente agora, muito rapidamente com o advento das coisas sobre as quais tenho falado – tecnologia artificial e nanotecnologia.

Assim, tudo isso se trata do que eu antevi no livro que vai ser escrito em breve – A Era das Máquinas –, sobre como a humanidade vai por um caminho, com a consciência de massa tentando sugar vocês de volta pra ela, e como nós estamos nos permitindo seguir por outro caminho. Não é de admirar que haja dias ruins e alguns dias bons. Não é de admirar que seu corpo, sua mente, tudo, seus sonhos, tudo pareça virado de cabeça pra baixo. E é exatamente como vocês devem estar neste momento.

~ Antigas Origens e Simplicidade

Slide (1h12min21s)

O que vocês estão fazendo tem suas origens nos Templos de Tien, 

na época de Yeshua e nas Escolas de Mistério. 

O que estamos fazendo juntos aqui não é algo totalmente novo. Tem suas origens num tempo bem distante, e isso é uma coisa boa, porque vocês continuam voltando para o que falamos, o que concordamos, o sonho dos Templos de Tien, em Atlântida, o sonho da época de Yeshua, quando plantamos realmente as sementes para a vinda do Mestre, as sementes da divindade e, também, no trabalho que fizemos nas Escolas de Mistério.

Então, não é algo totalmente novo. Segue um saber. E vocês ficam se perguntando o tempo todo: “Será que estou fazendo a coisa certa? Será que estou no caminho certo?” Sintam isso um instante. A grande questão é que vocês todos têm essas dúvidas.

Como se faz isso? Bem, isso se faz de maneira muito simples.

Slide (1h13min13s)

Isso se faz de maneira simples: entendendo o que 

está acontecendo e Permitindo o que é natural.

Primeiro, entendam o que estamos fazendo, e é por isso que estamos conversando hoje. Quando vocês têm um entendimento, um entendimento mental do que está acontecendo, a coisa fica bem mais fácil. Quando a mente está confusa e vocês não têm uma noção clara da coisa, vocês ficam em apuros. E, depois, vocês permitem o que é natural, o que vai acontecer de qualquer jeito.

Slide (1h13min35s)

Não é para os fracos.

E, claro, isto não é para os fracos, de maneira nenhuma. É quase uma verdade quando eu digo que vocês já deviam estar mortos agora. Não é para aqueles que estão tateando na metafísica. Não é para aqueles que estão tentando salvar o mundo com seu ativismo da Nova Era. Não é para aqueles que precisam consertar alguns buracos no seu barco, por assim dizer.

É para aqueles que estão absolutamente comprometidos, que consideram isso a coisa mais importante para eles, que não vão deixar esta existência passar sem realizar isso. Não é para aqueles que estão pensando: “Bem, talvez na próxima existência, talvez na outra.” Simplesmente, não é. É algo muito… esmagador.

Vejam, eu sei que algumas vezes vocês reclamam que estão tendo dias difíceis, em particular com a desorientação da mente, mas considerem tudo pelo qual estamos realmente passando. É de somenos importância, considerando-se todas as coisas. Considerando-se todas as coisas.

Mas não é para amadores. Aqui não é lugar para leigos. E desde o início eu tento afastá-los. Fiz de tudo. Fui grosseiro. Eh, eu faria assim mesmo de qualquer jeito. [Algumas risadas] Mas fiz todo o possível para dizer: “Aqui não é lugar para leigos, porque eu quero que a energia esteja clara para os que estão verdadeiramente prontos pra mudar a relação com a energia e a consciência.”

~ Efeitos

Slide (1h15min11s)

Desorientação no pensamento, na lógica e no equilíbrio emocional. 

Assim, vocês têm todas essas mudanças intensas ocorrendo no seu corpo, essa desorientação no seu pensamento, achando que estão ficando malucos. Ah, e estas são as piores coisas: aquelas noites longas em que vocês mal conseguem pensar. Ou melhor, não dá pra parar o pensamento, mas vocês não conseguem pensar claramente. Isso é que é o pior.

Slide (1h15min28)

Desassociação com muitas amizades, conexões familiares 

e outros relacionamentos cármicos.

Vocês estão passando por toda essa desassociação com suas amizades, sua família, suas velhas conexões cármicas e, ainda são acusados de estarem num culto, porque estão abandonando uma família que f… com vocês o tempo todo e que rouba energia de vocês. E ainda deve ter algo de errado com vocês porque vocês ficam dizendo “chega, chega desse velho carma”?

Esses não são bons relacionamentos, muitos deles. Eles realmente não são e vocês sabem disso, mas vocês meio que caíram neles, no passado. Muitos de vocês liberaram essas coisas; elas realmente não eram boas para vocês. Em último caso, vocês estão mudando toda a dinâmica dos padrões familiares, das velhas amizades, dos cônjuges e coisas desse tipo para liberar não só vocês mas a outra pessoa, para que vocês possam ficar alma com alma, em vez de velho carma humano com velha carma humano. Vocês estão se libertando.

~ Desafios

Assim, nada disso é fácil.

Slide (1h16min31s)

Vocês enfrentam muitos desafios, mas ainda assim tão poucos.

Vocês enfrentam muitos desafios, mas, antes de se deixarem levar por isso, de certo modo, são tão poucos. Eu sei que os desafios, em alguns dias, são intransponíveis, mas ainda assim eles realmente não são. Vamos dar uma olhada nisso.

Slide (1h16min45s)

Dúvidas. 

A maioria vem da velha programação e hipnose.

O maior desafio eu diria agora mesmo para vocês que são as dúvidas causadas por toda a velha programação e hipnose, e a consciência de massa. E é por isso que Nikola e John estão passando horas e mais horas trabalhando, mesmo que não tenham relógios, mas estão trabalhando porque entendem que essa velha hipnose e a consciência de massa criam dúvidas e mais dúvidas que esgotam vocês por completo. Esgotam vocês. Vocês perdem a paixão quando há muitas dúvidas.

Mas, como eu disse, Tesla e Musk tiveram muitas dúvidas, mas eles reconhecem isso. Dizem: “Isso é uma dúvida.” Eles reconhecem essa conversinha da mente: “Isso é dúvida e não vou aceitar nem uma parte dela. Chega.” É, a dúvida vai gritar para vocês: “Tá, mas você…” Ou como for. É assim: “Chega. Vou entrar na minha visão, no meu saber e seguir para além das dúvidas.” As dúvidas são realmente o maior desafio que vocês enfrentam no momento.

E tem a impaciência.

Slide (1h17min50s)

Impaciência. Por que isso leva tanto tempo? 

(Permitam os ajustes de energia.)

É talvez o que mais ouço em suas comunicações noturnas comigo: “Quando é que vai acontecer? Por que ainda não aconteceu?” E vocês conhecem a minha resposta para isso. [Alguém diz: “Basta permitir.”] Basta permitir. E eu digo: “Na verdade, já aconteceu. Do que está falando?” “Ehhh, mas não aconte…” [Ele fala choramingando e dá aquele olhar para a plateia e a plateia ri.]

Já aconteceu. “Tá, mas, mas, não comigo, com os outros.” [Ele continua falando choramingando.] E é assim. Qualquer dia desses, de repente vocês vão perceber… vocês estarão realizados, e vão dizer: “Nossa, é tão fácil. Já aconteceu. Tudo que eu tinha que fazer era encontrar isso. Foi tudo que tive que fazer. Por que você não me disse isso, Adamus?” [Adamus lança o mesmo olhar novamente; risadas] Obrigado pelo chá, Linda.

Impaciência: “Por que isso leva tanto tempo?” [Ele bebe o chá.] Muitos ajustes de energia estão acontecendo, como sabem – no corpo, na mente, em tudo mais. Se acontecesse tudo de uma vez, vocês não estariam aqui. O corpo de vocês simplesmente sumiria – como dizem – numa combustão espontânea: puuff! Vocês cairiam fora daqui.

Não seria um lugar ruim aquele para onde vocês vão, mas vocês fizeram uma escolha de ficar, então, há muitas e muitas camadas de mudanças ocorrendo em muitos níveis. E eu sei que os dias ficam realmente difíceis. Tomem um bom banho quente de imersão, realmente. Sal marinho. Bebam um vinho muito bom, não aquela coisa barata que vocês normalmente tomam. Mas papariquem a si mesmos. Esse é o momento de paparicarem a si mesmos, e dizerem: “Eu estou fazendo isso. Estou Permitindo.”

Bom, impaciência.

Quando eu falo para vocês que a data da sua ascensão ou da sua Realização já está estabelecida, vocês ficam querendo saber a data, é óbvio. Mas, não. Deixem-se vivenciar o que estão passando agora. Não se preocupem com a data. Vai acontecer.

Então, respirem fundo com isso. Está tudo sendo providenciado. Temos agora o Conselho Carmesim totalmente focado em trabalhar com vocês para assegurar que vocês não explodam.

[Alguém diz: “Valeu, gente!” E alguns riem.] Valeu, sim. Que bacana.

Outra questão importante. Outra que é importante: baixa energia. 

A propósito, quando vocês agregam sua energia a este documento que estamos criando, isso vai realmente ser útil para aqueles que virão depois de vocês. Será como um livrinho que encontrarão pelo caminho e que, basicamente, diz: “Tudo bem, aqui é onde você está na Realização.”

Assim, vamos respirar fundo e realmente agregar nossa energia a isto aqui. Certo, ótimo.

Baixa energia.

Slide (1h20min35s)

Baixa energia, conforme seu corpo e sua mente 

se afastam dos velhos recursos de energia.

Há muitas reclamações com relação a isso e vocês costumam achar que é porque estão ficando velhos. Essa não é de fato a razão. Na verdade, o corpo é interessante e vocês que são médicos e cientistas vão me contestar quanto a isso. O corpo fica mais eficiente à medida que envelhece. O corpo foi projetado para ser mais eficiente com a energia. A visão contemporânea é de que o corpo fica velho, adoece e fica cansado e, então, morre. Não foi projetado dessa forma, de fato.

O projeto original do corpo, criado, em parte, por vocês, é que, à medida que o corpo amadurece e ganha experiência, ele aprende a se ajustar. Aprende a se curar mais rapidamente. Aprende a ser mais eficiente com a energia. Aprende a retardar o que chamam de processo de morte. Aprende a ficar bem mais à vontade com ele mesmo.

Vocês olham para isso desta forma: quando vocês são jovens, vocês têm muita energia, e vocês ficam velhos e meio que tudo desmorona. Na verdade, esse não é o projeto original do corpo, então, vamos voltar para ele. Voltar para a sabedoria da sua biologia. De fato, ela deve estar ficando cada vez mais sábia, entendendo como utilizar a energia para servi-la, não usar a morte para servi-la. Essa é uma das reorientações que vamos fazer com a energia. Nós vamos jogar fora alguns desses velhos conceitos que realmente nunca foram considerados lá atrás no início e que realmente não estão servindo vocês agora.

Assim, vamos respirar fundo com isso.

Sua biologia, mesmo trazendo o corpo de luz, sua biologia regular, de fato, tem sabedoria interna pra ser mais eficiente com a energia. Não acreditem no que dizem sobre envelhecer, de jeito nenhum. Não acreditem. Há propagandas e comerciais, e toda a consciência da mídia de massa. Não é verdade. O corpo fica mais sábio à medida que envelhece. [Aplausos da plateia] Obrigado. Os velhos é que estão aplaudindo. [Ele ri.]

~ Abundância e Energia

Slide (1h22min58s)

Para alguns, questões antigas e profundamente 

enraizadas de falta de abundância. (Merecimento)

Próxima coisa da lista, e essa realmente me incomoda. É a minha questão com as questões de vocês – esses que ainda têm problemas de abundância. Por quê? Por quê? Ah, não me falem da sua vida miserável. Não, é isso que dizem toda vez que pergunto. Eu pergunto: “Por que vocês ainda têm problemas de abundância?” E entram nessa espécie de programação de rotina: “Porque se aproveitaram de mim, eu sou vítima e ninguém gosta de mim, e o homem, os comunistas, o governo e os alienígenas, todos eles estão… é uma conspiração.”

É assim. Uau, vocês devem estar se divertindo com isso. [Algumas risadas] Quero dizer, porque vocês estão desempenhando isso direitinho. Vocês devem estar em êxtase.

Qualquer um aqui, qualquer um vendo isto, vocês podem ser abundantes em qualquer momento. Vocês não têm que entender de negócios. Não têm que ser superinteligentes. Podem, de fato, ser burros. De fato, isso meio que ajuda. De fato, é meio útil. Abundância é só um fluxo de energia e deixar que ela sirva vocês. Só isso.

Não tem nada a ver com bancos, cartões de crédito nem essa nova moeda – bitcoins, é –, moeda cibernética nem nada disso. Não tem nada a ver com isso. Não tem a ver com suas malditas questões de merecimento. Vão deixar a energia servi-los ou não? Só isso. Só isso. Vocês dizem: “Ah, sim, mas eu…” Superem essas questões de merecimento. Ou entram no barco e velejam conosco ou vão pro inferno. Não queremos o peso morto. Odeio ser tão… Não odeio. Na verdade, eu adoro ser assim. [Risadas]

Não tem lugar, onde estamos indo, para a sua falta de abundância. Se vocês têm problemas de abundância, se ainda estão reclamando e se lamentando pelo dinheiro e pelo que não têm, e quando barras de ouro vão cair do céu e o alimento divino virá, ou o que for, acabem com isso já. E pronto. Acabou. Acabou. Não tem lugar para isso, onde estamos indo, porque onde estamos indo tem a ver com reorientar, mudar sua relação com a energia.

Mas, se ainda não forem merecedores, se ainda forem vítimas, se ainda gostarem de ser pobres… É isto que vou insistir com todos vocês: se têm problemas de abundância, vocês ainda gostam de ser pobres. E não tem lugar para isso. Quando estamos aprendendo sobre consciência, energia, e como aplicá-las em nossas vidas, não há lugar para isso.

Agora, as dúvidas pulam e dizem: “É, mas, mas…” Tudo bem, vamos ser como Tesla. Vamos seguir além das dúvidas. Vamos expandir para além dessas coisas. Há um mundo de energia esperando por vocês. Será que vocês estão prontos para deixarem que ela sirva vocês? É só isso. Não, vocês não vão ficar ricos e vocês não vão ficar pobres, porque isso não vai importar. Essas palavras saem do vocabulário. Vocês estão simplesmente na abundância, permitindo que a energia sirva vocês.

Este não é um esquema para ficarem ricos rapidamente. Isto não se trata de ter todo o dinheiro para comprar jatos e tudo mais. Nada disso tem valor em determinada altura, mas é quando essas coisas podem vir para vocês. Essa é a estranha coincidência ou a ironia da coisa, eu acho. Quando não importa mais, quando vocês sabem que a energia está disponível o tempo todo e realmente não se importam, não precisam de uma grande conta bancária, de nada grande, é quando vocês podem ter tudo isso. E tudo vai estar aí.

Mas, se vocês fizerem isso por esse motivo, se estiverem nessa porque querem ter muito dinheiro e tudo mais, vieram ao lugar errado e isso vai acabar com vocês. Não quero dizer metaforicamente, quero dizer literalmente. Vai acabar com vocês, porque as energias vão ser muito intensas. Vocês estarão no lugar errado para realmente permitirem nossa nova relação com a energia.

Assim, se ainda estiverem nessa coisa toda de pobreza… este não é o lugar para vocês. Eu convido vocês, cordialmente, a, por favor, por favor, por favor, por favor, por favor, se retirarem, em nome destes outros. Se vocês ainda estão se apegando à pobreza, se esse ainda é seu modus operandi, seu modo de vida, se ainda é a camisa que você veste a cada manhã, este não é o lugar para vocês.

E estas pessoas são todas muito legais. Elas não vão mandá-los pro inferno, mas eu vou. É, vejam bem… Não, não é ser grosso. É um “deixa de bobagem, chega”. Estou cansado disso. É a coisa que realmente afunda com grande parte do trabalho dos Shaumbra, esses que insistem em ser pobres, porque eles não são inovadores da energia. Não são os Teslas da energia.

Não estamos tentando fazer dinheiro nem nada disso. Estamos mudando a dinâmica a fim de permitir que a energia trabalhe para vocês. Estamos dando uma sacudidela na energia. Em vez de sermos servos de tudo quanto é coisa, estamos transformando isso no Eu Sou: “Estou permitindo, sou abundante.” 

E não tem lugar, se vocês vão jogar o jogo da pobreza. Saiam dessa já. Liberem isso. Façam essa escolha dentro de si mesmos e, então, observem como a abundância flui para a sua vida. E eu sei que alguns estão realmente me condenando neste momento, mas eu acho que a maioria de vocês entende por que tenho que dizer isso. E eu sei que, para alguns de vocês, isso incomoda, se ainda estão tendo problemas de abundância. E vocês vão dizer que não é culpa de vocês. É culpa de vocês, pela perspectiva de que vocês ainda curtem isso. Vocês ainda gostam disso. Acabem com isso. Temos outros lugares para ir.

Ótimo. Ah! Eu gosto de ser um canalha. Certo, vamos seguindo. [Risadas]

LINDA: Você é muito bom nisso!

ADAMUS: Obrigado.

Assim, nosso foco atual, onde estamos no momento.

Slide (1h29min5s)

Nosso foco atual:

É como se marcássemos isto no espaço-tempo. Nosso foco atual é bastante simples, tenho falado muito sobre isso: Estamos mudando a relação pessoal com a energia.

Slide (1h29min11s)

Mudando sua relação com a energia pessoal.

É isso. Mudar nossa relação pessoal. Não estamos tentando mudar o restante do mundo e como usam a energia, mas vocês vão mudá-la na sua vida, deixando que ela flua para sua vida. Energia não significa apenas dinheiro. Energia é tudo. É a energia para o seu corpo. É a energia para manifestar suas criações. É a energia que vocês têm para a sua criatividade. É tudo.

Estamos mudando essa relação. Estamos… como dizem? Vocês estão mudando o paradigma ou algo assim. Mas essa é a maior coisa que estamos fazendo no momento. E é por isso que eu digo que não há lugar, se forem jogar o jogo do pobre aqui. Na verdade, isto vai trabalhar contra vocês. Vocês vão ficar jogando o jogo do pobre e, ao mesmo tempo, tentando deixar a energia trabalhar para vocês. Ela vai voltar como um grande bumerangue, vai atingir vocês bem no pescoço, e vocês sabem o que acontece depois.

Se estiverem brincando por aí com a energia no nível em que iremos, e a coisa subjacente de vocês é que vocês são pobres e tem problemas de abundância e ainda estão carregando isso por aí, essa energia vai voltar e deixá-los pobres como jamais teriam imaginado, porque estaremos apenas energizando a pobreza. Estaremos energizando a falta de abundância.

Se vocês realmente estiverem prontos para se abrir e ter o que chamam de abundância positiva, observem como ela vem para a sua vida e muda as coisas. Então, é nesse pé em que estamos. Essa é a questão número um.

Da Atração para a Criação

Slide (1h30min44s)

Da Lei da Atração para o Centro de Criação. (Eu Sou)

Estamos saindo do que os humanos chamam de Lei da Atração – está tudo bem com isso, mas é algo voltado muito para a mente, é algo muito humanizado. Nós estamos saindo disso para estarmos no que eu chamo de Centro de Criação, que são vocês. Vocês são o centro, vocês são os criadores. E estamos emanando a partir daí.

Não estamos tentando fazer esse truque mental de dizer: “Eu sou uma boa pessoa; coisas boas vão acontecer comigo. Eu sou uma boa pessoa; estou atraindo coisas boas.” Isso é bobagem. Isso é makyo. Vocês não acreditam nisso. Vocês dizem as palavras e não acreditam nelas. Todo o tempo em que dizem isso, vocês ficam: “Eu sou idiota. [Risadas] Não valho nada. Ninguém gosta de mim. Eu sou uma boa pessoa. Eu trago boa energia.”

Vocês vão trazer energia, mas ela vai deixá-los ainda mais idiotas do que antes. É isso. Então, nós vamos para além dessa coisa sermos o Centro de Criação. Agora, isso é importante, porque, normalmente, vocês reservam a criação para Deus. [Adamus dá outro longo olhar daqueles para a plateia.] E Vocês São Deus Também. É muito simples.

Slide (1h31min49s)

Permitindo a sabedoria do Mestre em sua vida humana.

Vocês estão permitindo que a sabedoria do Mestre entre na sua vida humana. Há um grande período de ajuste. Não que o Mestre seja um estorvo ou algo assim, mas vocês viveram milhões de anos nesse corpo e nessa mente, nessa forma de ser, e, de repente, chega essa outra presença e, num dia, vocês podem percebê-la como um incômodo; no dia seguinte, podem percebê-la como uma bênção.

É a sabedoria. É a sabedoria. E, às vezes, a sabedoria pode ser realmente irritante, como quando eu digo algo realmente sábio para vocês e sei que, às vezes, vocês ficam chateados. Tudo bem, foi um exemplo ruim. [Algumas risadas]

Do Pensamento para a Consciência

Slide (1h32min25s)

O Novo Pensamento: da consciência em vez de apenas do cérebro.

Também estamos – onde estamos agora e o que é nosso foco – no que eu chamo de Novo Pensamento. Tobias falou sobre isso alguns anos atrás e meio que plantou a semente. Agora, vamos deixar que ela floresça. O Novo Pensamento. Em vez de usarmos apenas o cérebro para pensar, vamos entrar na consciência. É onde estamos entrando. Foi sobre essa coisa que falei com vocês antes, pedindo que não deixassem essa energia presa no cérebro. Está tudo bem com o cérebro, mas ele é muito limitado. Nós vamos mais além dele. Nós vamos entrar na consciência, no gnost e é um pouco assustador. Mas, de repente, vocês percebem que essa é uma ótima e nova forma de pensar. É uma ótima e nova forma de ter experiências. Então, essa é uma das coisas que estamos fazendo. Não é de admirar que, em alguns dias, vocês fiquem meio confusos.

Isso É Real?

Slide (1h33min15s)

O que vocês podem – vocês devem – fazer?

Então, surge uma pergunta agora. O que vocês podem, o que vocês devem fazer? Porque eu ouço vocês perguntarem o tempo todo isso. Bem, há alguns princípios básicos.

Slide (1h33min26s)

Entendam que a Realização é real para vocês, 

e que ela é uma ocorrência natural.

Entendam que a Realização ou a iluminação é real para vocês, e que é uma ocorrência natural. Digo, vocês se perguntam, às vezes: “Isso é real?” E depois ficam brincando com isso. Vocês têm dúvidas. E colocam suas esperanças e aspirações aí e, depois, entram na escuridão e trazem… Vocês jogam todo um jogo com essa coisa.

Será que isso é real? É claro que é. Com certeza, é. E é uma ocorrência natural. Não é nada que possa ser realmente trabalhado pelo humano. O humano só tem que permitir e, como falei no Retiro de Ahmyo, eu acredito que haja mais paixão por parte do Mestre pela iluminação do que há por parte do humano.

Vocês acham que é o humano: “Ah, por favor, por favor, me salve deste lugar.” Na verdade, sintam um instante. Há uma paixão na sabedoria do Mestre, que eu acredito que, de fato, tenha uma paixão e um desejo maiores por essa coisa do que o humano tem. Se sentirem e perceberem como isso é significativo, como é apaixonante para o Mestre, meio que vocês vão achar que está tudo bem, então, acender essa sua paixão um pouquinho.

A Realização é muito real para vocês. E isso é aquela coisa da consciência de massa. E, particularmente a coisa em que Tesla e John estão trabalhando no momento. Ela puxa vocês de volta e vocês se perguntam: “Isso é real? Vai acontecer comigo? Será que é tudo só um grande jogo?” É tão real… [Adamus fecha os olhos e faz uma pausa.]

E, então, vocês são puxados de volta e esses são dias difíceis de se observar. É muito real e o seu saber sabe disso. Mas, no dia seguinte, a consciência de massa pega vocês pelo tornozelo, depois agarra pela cintura e então vocês ficam imersos até aqui [na altura do nariz]. Assim são os dias difíceis.

O que fazer? 

Slide (1h35min34s)

Entendam o que está acontecendo dentro de vocês, e por quê.

Bem, entendam o que está acontecendo. Voltem para o que estamos criando aqui – este documento. Entendam o que está acontecendo e, de repente, não há o pânico nem a confusão. É assim: “Meu Deus, o que está acontecendo na minha vida?” Entendam o que está acontecendo e voltem para isto aqui. Não só para as palavras, mas para a energia que vocês estão colocando aqui, que todos vocês [olhando para a câmera] estão colocando aqui, neste momento. Voltem para isto.

Slide (1h36min1s):

Permitam, em vez de resistirem ou controlarem. 

Não há nada pelo que lutar ou se esforçar.

E, depois, é claro, já falei isso o suficiente pra deixar vocês cheios, permitam, em vez de resistirem ou controlarem. O que vocês estão permitindo? A sua Realização, o seu Mestre, como queiram chamar. Sua revelação. E então surge a preocupação: “Bem, se eu permitir, vou estar aberto para as energias obscuras.” Não existem energias obscuras. Realmente não existem. Isso é um velho jogo da consciência de massa.

O que vocês estão permitindo, a propósito, quando falamos em Permitir, é apenas vocês. Eu não uso o mundo externo como referência para Permitir. Estou falando de vocês permitir seu Eu, o Eu Sou. Permitam Vocês. Só isso. Deixem seu Eu vir para vocês. Só isso.

Não se trata do mundo externo. Não se trata de permitir o Gary [namorado do Tad]. Bem, você pode. Você tem permitido! [Algumas risadas] Não se trata de permitir outra pessoa. Trata-se do relacionamento consigo mesmos. Então, é isso. É muito simples, mas vou continuar falando até que seja assimilado.

Slide (1h37min4s)

A Realização está aqui para aqueles que a escolherem e permitirem.

Toda essa coisa de Realização, a número um pela perspectiva do humano, não é o que vocês acham que é. Então, essa é a piada, a piada para cima de vocês. Vocês têm um conceito ou pensamento do que deve ser isso. Não é, então, liberem isso. Mas essa Realização é muito real para aqueles que a escolherem e depois a permitirem. Não trabalhem nisso. Não se esforcem. Não tentem controlar isso, porque vai ser algo muito diferente do que o humano pensa que é.

Slide (1h37min39s)

Mas não é para aqueles que procuram o poder 

ou a perfeição da condição humana.

Não é algo para aqueles que procuram o poder ou a perfeição da condição humana. Isso, de fato, vai literalmente trabalhar contra esses. Onde estamos indo… e é por isso que tenho sido muito claro ao dizer àqueles que insistem nos problemas de abundância e insistem no poder que é hora de partir.

Veja, toda essa coisa sobre o Círculo Carmesim, de fato, ficar reduzido está acontecendo agora mesmo, porque estou pedindo para todo mundo ir embora. [Adamus ri.] Temos que limpar a casa de vez em quando. Aham. Vejam… [comentário inaudível; risadas] Arranjem um robô para fazer isso.

LINDA: Sim!

ADAMUS: Alguns vêm e vão do Círculo Carmesim, e não tem certo nem errado aí. Alguns de vocês partiram por alguns anos e depois voltaram. Não voltaram no sentido de se juntarem ao grupo, mas voltaram para agregarem sua energia a toda essa coisa de Realização. Estas coisas não são ensinamentos. Isto não é um método.

Slide (1h38min40s)

Alguns vêm e alguns vão. 

Outros gostam de se distraírem da vida diária.

Nós nos reunimos uma vez por mês pra simplesmente respirarmos fundo num espaço seguro e meio que recordarmos por que estamos aqui. Mas alguns vêm e vão. Vejam, outros chegam aqui, de vez em quando, pra se distraírem da vida cotidiana. Eles se distraem um pouquinho e vão, e tudo bem. Mas há verdadeiramente um grupo muito dedicado, verdadeiramente alguns que permitem e que se deixam ser merecedores.

Slide (1h39min9s)

Alguns estão prontos e se permitem ser merecedores.

E o merecimento é muito importante agora. Vocês vão se deixar serem merecedores de toda a mudança na energia? Digo, estamos mudando a… Existe um modelo humano para a relação da física, da ciência, da energia e todo o resto. Há um modelo muito específico de como o humano obtém energia para sua vida diária. É uma estrutura, e foi cientificamente analisado e todo mundo então acredita que é verdade.

Estamos mudando isso porque não é verdade, a velha relação entre o humano e a energia. E agora o Mestre, o humano e a energia, estamos mudando isso. Isso é importante, é realmente importante.

Slide (1h40min4s):

O Conselho Carmesim recentemente se ajustou 

para as necessidades dos Shaumbra.

Assim, o Conselho Carmesim está verdadeiramente aqui pra servir as necessidades dos Shaumbra. Muitos partiram recentemente para continuarem servindo aqueles que estão ensinando em toda a criação, mas o Conselho Carmesim basicamente reorganizou-se para trabalhar com vocês.

E vocês dizem: “Mas, então, por que não fazem isso para mim?” Vocês têm que fazer isso, mas há um suporte energético desenvolvido para impedir que vocês explodam. Isso não é uma boa notícia? É. [Algumas risadas]

Slide (1h40min36s)

O Conselho está agora se dedicando somente 

aos Shaumbra que estão prontos e permitindo.

E agora o Conselho Carmesim está se dedicando apenas aos Shaumbra. Não estão fazendo qualquer outro trabalho. O Conselho Carmesim está se dedicando só aos Shaumbra. E estamos fazendo coisas como aquilo que falei sobre John e Nikola estarem realmente tratando, agora, da energia… A melhor maneira de dizer é que é uma nova forma de comunicação energética ou orientação energética.

Energia simplesmente é comunicação. Agora, como nós a orientamos? Como nós a reunimos para realmente servir vocês de um modo que vocês jamais teriam imaginado antes?

Entrando nos Sonhos

Então.

Slide (1h41min16s)

Que sonhos hão de vir? 

Ah! Que sonhos hão de vir? O sonho aqui era o Sonho Atlante, sobre estar aqui para a Realização. Esta não é uma Realização ao estilo de Yeshua, em que vocês meio que ficam suspensos no ar, flutuando em túnicas brancas. Este é muito, muito diferente.

Trata-se totalmente da relação entre energia e consciência. Energia e consciência. É assim que realmente será a Realização para vocês. Não tem a ver com um guru sentado no topo de uma montanha. Não é nada disso. Não é um show de mágica para outras pessoas de como transformar pedras em ouro nem nada disso. É algo muito diferente.

E é quando eu peço ao humano para simplesmente respirar fundo. Faremos um merabh daqui a pouco. Mas que sonhos hão de vir… eu reescrevi uma parte [do monólogo de Hamlet, Shakespeare], falando sobre isso:

Slide (1h42min13s)

“Despertar, sonhar talvez – sim, eis a dúvida, pois, nesse despertar, 

os sonhos que hão de vir quando tivermos nos despido do invólucro mortal 

devem nos fazer parar para refletir.”

Basicamente, quer dizer que vocês passam pelo despertar e há um processo de morte. Há um processo de morte em todo o despertar. Mas agora estamos entrando nos sonhos, na Realização. Agora, estamos entrando nessa liberação do invólucro mortal, liberando o velho modelo de humano. Que sonhos hão de vir com tudo isso? É muito incrível.

Assim, esta foi nossa pequena conversa do dia.

Vamos respirar bem fundo com isso. [Aplausos da plateia] Obrigado.

Merabh

Vamos juntar tudo isso com um merabh, mas nós não vamos… Nós vamos só fazer sem tudo isso agora [falando com a equipe de produção].

O dia foi longo e estamos muito bem aqui no que se refere à energia, então, vamos colocar a música. E, sim, podem levar isso, por favor [o pódio].

Vamos respirar bem fundo.

[A música começa.]

Vamos juntar tudo isso. Eu tinha mais uma coisinha planejada, mas decidi esperar.

Vamos respirar bem fundo.

Assim, nós realmente montamos um documento vivo hoje. Nós falamos sobre onde estamos. Não acho que nada realmente novo, novo foi discutido hoje; isto só ajudou a colocar as coisas em perspectiva.

Vamos respirar bem fundo com isso e reconhecer o lado humano de vocês, os elementos humanos que têm realmente passado por muitas coisas.

De todas as provações e tribulações, acho que a dúvida é a pior delas. Acho que vocês, de fato, são muito bons em lidar com a dor física, mas, quando a dúvida aparece, ela estraçalha vocês.

Por isso o Conselho Carmesim vai trabalhar com vocês nesse sentido. Quando eu digo trabalhar com vocês, não é que eles vão, de repente, aparecer e dizer para não duvidarem mais. Literalmente, eles vão trabalhar com a orientação das energias referentes à dúvida. Como a dúvida é uma forma de energia, é uma comunicação, literalmente, podemos começar a trabalhar e a mudar essas energias.

Podemos fazer isso agora, porque, vejam, muitos de vocês estão realmente permitindo a sabedoria na sua vida. Não podíamos fazer isso antes. Sem a sabedoria, quando vocês começarem a mexer com a verdadeira energia, ela pode voltar para vocês de maneira muito dura. O exemplo que eu uso é aquele de alguém que está jogando o jogo da pobreza e, então, entra no entendimento da energia. Isso pode realmente ferir e afundar a pessoa ainda mais dentro do jogo da pobreza.

Mas quando vocês trazem a sabedoria para sua vida, nós podemos realmente começar a examinar algumas dessas coisas. Nós podemos começar a reorientar como a energia serve o novo humano. Os velhos humanos seguirão o caminho deles de Velha Energia e isso não é ruim. Quero dizer, é o que estão escolhendo – trabalhar duro pra conseguir um pouco.

Estamos mudando toda a dinâmica, permitindo que a energia sirva o humano agora. Que conceito! Que conceito. Energia que transcende coisas como dinheiro ou poder ou o que for. Estou falando de energias puras. Mas vamos voltar ao humano.

Há muita empatia e compreensão pelo que vocês passam. Muita admiração verdadeira pela maneira como vocês resistem.

[Pausa]

“Lembre-se, querido humano, que não é para você trabalhar essas coisas. Não é. Você não consegue. É literalmente impossível. Mas você pode permiti-las.”

[Pausa]

Quantas vezes… quantas vezes eu fui até vocês, ouvindo seu chamado no meio da noite, fui até vocês e falei por muito tempo, sabendo o quanto é difícil.

[Pause]

Não vou mais ficar tão perto à noite, porque vocês vão descobrir que, em vez de mim, quem vai chegar será o Mestre. Vai ser um pouco mais fácil, de início, para vocês… Vai ser mais fácil se eu for até vocês. Provavelmente, vocês estão familiarizados com minha presença, e como minha presença não está tão próxima quanto a presença de vocês mesmos, é, na verdade, mais fácil de ser sentida.

Mas o que vocês vão começar a vivenciar às duas da manhã é o Mestre, é a sabedoria do Eu Sou.

E, quando estiverem meio acordados, meio dormindo – vocês sabem como vocês ficam às vezes; vocês caem no sono naquela poltrona grande e confortável na sala de estar –, vocês vão se perguntar sobre tudo isso, sobre sua vida, sobre se realizaram o suficiente, se estão fazendo o suficiente. Vocês vão se perguntar por que os eletrônicos estão pifando e de repente têm outra conta cara para pagar. E vocês se perguntam: “Será que estou fazendo tudo errado? Eu estou fazendo tudo errado?” Então, vocês vão sentir que não há mais muito de mim, mas a presença do Mestre.

A presença do mestre vindo até vocês… sentindo o coração de vocês, essa bondade no coração de vocês. O Mestre querendo enxugar as lágrimas dos olhos de vocês.

Ah, e não serei mais eu, na maioria das vezes, nem os outros anjos. Eles meio que se retiraram, que saíram do caminho para dar espaço para que o Mestre viesse ficar ao seu lado.

Eu uso o exemplo das duas horas da manhã, porque, bem, primeiro, é quando vocês passam por seus piores momentos, como mesmo sabem. É também um dos momentos em que vocês estão mais abertos. O ruído energético meio que está aquietado. Essa é a hora em que, se vocês permitirem, saírem da mente um instante, vocês poderão sentir o Mestre colocando a mão em seu ombro… simplesmente apoiando vocês um instante… sussurrando sobre os sonhos que hão de vir.

“Que sonhos hão de vir?

“Nós sonhamos com esta época em que a experiência humana e a sabedoria se reuniriam. Nós sonhamos com esta época em que mudaríamos um sistema muito antigo de biologia e da mente.

“Sonhamos com uma época no planeta em que a energia poderia estar no puro serviço – uma época que vai além mesmo dos Templos de Tien, uma época com que sonhamos, a época que vai mesmo até as famílias angélicas, quando partimos muito tempo atrás.

“Nós partimos muito tempo atrás, quando havia uma preocupação de que tudo no universo fosse ficar paralisado, fosse parar. E, quando nós – humano e Mestre –, quando nós deixamos nossas famílias angélicas, nós partimos em busca dessa profunda compreensão da energia, o que ela é, por que ela está aí e como ela nos serve.

“Olhe para nós, agora, querido humano. Eu, o Mestre, você, o humano, nós, juntos realmente como um só, mas olhe para nós agora. Que sonhos hão de vir?

“Nós estamos fazendo o que dissemos que iríamos fazer. Estamos chegando à Realização da energia. Lá atrás, nas famílias angélicas, há muito tempo – há tanto tempo que quase saiu de qualquer traço de memória –, lá atrás, nós éramos como crianças nadando numa piscina de energia, mas sem saber o que ela era, o que fazer com ela.

“Nós não sabíamos lá atrás que essa piscina de energia era a paixão de nossa consciência. Nadando nessa grande piscina e dizendo: “Agora, vamos descobrir o que é isso.” E aqui estamos nós. Que sonhos hão de vir?

“Você e eu, humano, Mestre e humano. Eu sei que são duas da manhã. Eu sei que você está cansado. Eu sei que você está frustrado e eu sei que você chora muito, mas que sonhos hão de vir? Pois agora estamos fazendo exatamente aquilo que determinamos que faríamos muito tempo atrás. Agora, tudo se trata de entender e permitir a energia. Isso é o que estamos fazendo, querido humano.

“E eu sei que sua maior preocupação, meu querido amigo humano, sua maior preocupação é se você terá energia suficiente pra alcançar a Realização. Você terá gasolina suficiente no carro para chegar aonde está indo?

“É por isso que estou aqui – a sabedoria. Porque, de repente, toda a dinâmica energética muda. Eu sei que estas são só palavras vindo de mim, o Mestre, mas, querido humano, vocês já está lá. Vocês já está lá, e eu sei que são só palavras e, para o humano, elas não produzem nada tangível, nem dinheiro no bolso, nem gasolina no tanque. Mas nós já estamos lá.

“Se eu pudesse apenas pedir-lhe que desse aquele imenso passo, cheio de coragem, e que percebesse que, sim, haverá mais, muito mais do que energia suficiente para chegar à Realização…

“Você se pergunta se vai morrer antes de chegar lá. Você se pergunta se vai ser capaz de pagar o aluguel e comer antes de chegar lá. Você se pergunta se a solidão vai massacrá-lo antes de você chegar lá. Eu sei que você tem essas dúvidas, mas é por isso que estou aqui – o Mestre, a sabedoria das eras.

“Assim, querido humano, deixe-me vir até você, agora, às duas da manhã. Deixe-me vir até você, à tarde. Deixe-me vir até você na hora que você quiser, mas o que estou lhe pedindo para fazer agora… uma coisa, querido humano, de mim, o Mestre, uma coisa: quando acordar amanhã de manhã, lembre-se de mim. Lembre-se de que você me ouviu. Lembre-se do que conversamos. Lembre-se da minha mão em seu ombro.

“Você quase se deixa esquecer, mas não mais. Deixe-se me ouvir e se lembrar de mim, e então caminhe comigo, enquanto caminho com você, enquanto está acordado.

“Assim, querido humano, sinta minha presença agora e simplesmente lembre-se de mim quando acordar pela manhã.”

adamus10Vamos respirar fundo juntos…

[Pausa]

… pois o Mestre estará ao seu lado, com vocês, como parte de vocês, deste momento em diante. E juntos iremos explorar a beleza da criação e como as energias trabalham para vocês.

Com isso, respirem gentilmente com a Linda, enquanto deixo vocês, neste dia, e lembrando que, claro, tudo está bem em toda a criação.

Eu Sou Adamus, humildemente, em serviço. Obrigado.

LINDA: Então, com isso, por favor, eu peço que inspirem as energias desta experiência. Respirem profundamente. Sintam o que ela significa pra vocês. Respirem bem fundo. E respirem com a alma de vocês. Respirem e se permitam lembrar desta mensagem até permiti-la. Respirem bem fundo e assumam o compromisso de permitir que o humano e o Mestre se comuniquem, se reúnam. É simplesmente respirar fundo, permitindo. Continuem respirando fundo. Permitam esse presente que Adamus compartilhou conosco. Respirem fundo e percebam que não é Adamus. Ele está pedindo para ficarmos com nosso próprio Mestre, para nos conectarmos com nosso Mestre, para sentirmos que ele está lá para nós. É só uma questão de respirar e permitir. Respirem bem fundo e se permitam receber esse presente. É uma coisa linda que Adamus nos oferece. E basta respirar e permitir. Não quero dizer muitas palavras, exceto que continuem respirando conscientemente, continuem respirando e permitindo esse relacionamento entre o eu humano e o Mestre. Continuem respirando e honrem a si mesmos. Respirem e sintam. Permaneçam quietos, em silêncio, pelo tempo que quiserem. Respirem e permaneçam assim. Obrigada por estarem aqui. Obrigada ao Adamus Saint Germain por esse lindo presente em potencial. É só uma questão de respirarem. Obrigada, Adamus, canalizado por Geoffrey. Obrigada a todos aqui, a todos nesta sala. Sejam gentis consigo mesmos e permaneçam com estas energias, se assim escolherem. Enquanto encerramos este encontro mensal, esperamos vê-los novamente na reunião de abril. Então, com isso, respirem bem fundo, permitindo. Obrigada.

Por favor, respeite os créditos ao compartilhar
Formatação – DE CORAÇÃO A CORAÇÃO
http://www.decoracaoacoracao.blog.br
https://lecocq.wordpress.com
http://www.novasenergias.net/circulocarmesim/textos/wings7.html
Tradução de Inês Fernandes – mariainesfernandes@globo.com

LUZ!
STELA

Source: De Coração a Coração